Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter vence o Brasil-PEL por 2 a 0 pelo Gauchão

Valdívia, de pênalti, e Taiberson marcaram os gols da partida.

Foto: Fernando Gomes  / Agencia RBS

Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Em um jogo com poucas chances de gol, mas muito tenso, o Inter venceu o Brasil-Pel por 2 a 0, com gol de pênalti de Valdívia, na tarde deste domingo no estádio Bento Freitas, em Pelotas.

Com as atenções voltadas para a arbitragem, a partida teve lances confusos em alguns momentos. O principal deles ocorreu ainda no primeiro tempo, antes do primeiro gol colorado. Jogadores e torcedores do Xavante protestaram quando o árbitro Francisco Silva Neto marcou um impedimento de Alex Amado, que avançava livre em direção ao gol do Inter. No lance seguinte, Valdívia sofreu o pênalti e abriu o placar.

O jogo

A partida começou nervosa e com menos de 20 minutos quatro cartões amarelos já haviam sido aplicados pelo árbitro Francisco Silva Neto. Dois para cada equipe. Alan Ruschel e João Afonso pelo lado colorado e Washington e Cirillo pelo lado Xavante.

Em busca da vitória e da liderança do Gauchão, o Xavante começou dominando as ações e trocando passes no meio de campo. A primeira chegada forte ocorreu logo no primeiro minuto de jogo. Após jogada pela direita, a bola sobrou para Rafael Foster. Ele avançou pelo meio, girou o corpo e chutou forte de perna direita. A bola desviou em João Afonso e saiu pela lateral.

A primeira chegada do colorado veio aos nove minutos em jogada de contra-ataque. Alan Ruschel avançou livre pelo meio e achou Valdívia dentro da área, pelo lado esquerdo. O meia dominou e chutou colocado de pé direito. A bola saiu em curva e o goleiro Anderson se esticou para mandar para escanteio. Mesmo jogando com o time reserva, o Inter mostrava bom posicionamento na defesa e impedia o avanço do time de Peloas. O técnico Diego Aguirre poupou os titulares que enfrentarão o Emelec na próxima quarta-feira, no Equador, pela 4ª rodada da Libertadores.

Ao longo do primeiro tempo o Inter equilibrou a partida, com destaque para as atuação de Alan Ruschel, Gefferson e Rodrigo Dourado.

Aos 20 minutos, Nena foi derrubado na entrada da área e o árbitro marcou falta. Na cobrança, Rafael Foster acertou a barreira e desperdiçou a chance de abrir o placar.

O Inter respondeu com perigo aos 32 minutos com uma sequência de troca de passes e chegou fácil na área do Brasil. Gefferson avançou pela esquerda e achou Valdívia. O meia dominou e tocou para Jorge Henrique que pegou de primeira, mas mandou para fora.

O Xavante pressionava, mas sem ameaçar o gol colorado. Aos 40 minutos Diogo Oliveira pegou a sobra e chutou forte. A bola foi alta, por cima do gol de Alisson.

O gol de pênalti

Valdívia foi derrubado por Leandro Leite dentro da área e Francisco Silva Neto marcou pênalti. O próprio Valdívia bateu forte e marcou. O goleiro Anderson chegou a tocar na bola, mas ela entrou lentamente dentro do gol. Inter 1 a 0.

Protesto da torcida

No intervalo, a torcida protestou muito e vaiou o árbitro. Principalmente por um impedimetno mal durante um ataque do Brasil. Alex Amado foi lançado por Nena e o bandeira viu lance irregular. Na rodada do meio de semana, Francisco Silva Neto se envolveu em polêmica com Felipão, que chamou o árbitro de colorado. Neste domingo, a torcida do Xavante protestou e fez a mesma acusação.

2º tempo

O Inter voltou melhor para a etapa final e trocando passes no meio campo. Anderson entrou no lugar de João Afonso e Lisandro Lópes na vaga de Rafael Moura.

Aos cinco minutos, mais um lance polêmico. Felipe Garcia invadiu a área pela direita e cruzou. Jorge Henrique tentou tirar e afastou de rosca. A bola bateu na barriga de Alan Ruschel e os jogadores pediram toque de mão. O árbritro nada marcou e mandou o jogo seguir.

A entrada de Lisandro López deu melhor movimentação no ataque. Aos onze minutos o Inter chegou com perigo pela direita. Valdívia avançou pela ponta e cruzou. A bola correu dentro da área e chegou em Lisandro López. O argentino chegou livre e chutou rasteiro de canhota. o goleiro Anderson caiu e fez a defesa.

O Xavante buscava o empate e esbarrava na forte marcação da zaga do Inter. E somente aos onze minutos chegou com mais força na área de Alisson. Após lançamento, Felipe Garcia divide com o goleiro colorado na entrada da pequena área e a bola saiu para escanteio. O árbitro Francisco Neto já havia parado o lance em marcado falta no camisa 1.

O lance mais perigoso de ataque do Xavante no segundo tempo ocorreu aos 36 minutos. Após chutão da defesa, Paulão deu bobeira e perdeu para Nena. Ele tocou para Cleiton na entrada da área. O meia dominou e foi derrubado por Rodrigo Dourado. Na cobrança, Galiardo chutou em cima da barreira.

2 x 0

Quando a partida parecia terminar em 1 a 0, o Inter conseguiu um contra-ataque e liquidou o placar. Anderson dominou, se livrou da marcação e fez grande lançamento para Taiberson. O atacante dominou e conseguiu chutar, mesmo pressionado, para o fundo do gol de Anderson. Inter 2 a 0.

Com a vitória o Inter é terceiro colocado do Gauchão com 19 pontos, mesmo número de pontos do vice Ypiranga e um a menos que o líder Grêmio.

 

Rádio Gaúcha

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

No primeiro enfrentamento entre as equipes bom-retirenses, o Largados levou a mehor

Equipe bom-retirense vai até Mato Leitão onde disputa última partida da fase classificatória

Acampamento Farroupilha e atrações culturais marcam atividades que vão até dia 22 de setembro

Quina foi marcada por 154 jogos que poderão sacar mais de R$ 47 mil