Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Grêmio vence o Cruzeiro no Mineirão e fica a um passo da final

Tricolor não tomou conhecimento dos donos da casa e garantiu vitória por 2 a 0.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

O Grêmio não tomou conhecimento do Cruzeiro e conseguiu grande vitória nesta quarta-feira, em pleno Mineirão. Com grande atuação, o Tricolor venceu por 2 a 0 e ficou muito próximo da final da Copa do Brasil. O Tricolor decidirá um lugar na decisão do título na próxima quarta-feira. Com a torcida a favor na Arena, poderá até perder de 1 a 0 para seguir em frente. Mesmo o 2 a 0 levaria para os pênaltis. Antes disso, faz uma escala em Florianópolis, onde enfrenta o Figueirense, no sábado, pelo Brasileirão.

Os comandados de Renato Portaluppi seguraram uma pressão inicial do Cruzeiro no primeiro tempo, mas depois mandaram no jogo. Com toque de bola eficiente e marcação forte, o Tricolor abriu espaços e também o placar com um golaço ainda antes da metade da etapa.

Aos dois minutos, porém, um susto. Edílson tentou um drible perto da área e foi desarmado. Arrascaeta invadiu com a bola dominada e tentou o chute por cobertura. Marcelo Grohe fez boa defesa para evitar o gol. Seis minutos depois deste início complicado, Luan teve sua primeira boa participação na partida. Com um jejum de 12 jogos sem marcar, ele estava com fome de bola e disparou pelo meio, driblando dois marcadores. Na hora do chute, pegou mal e mandou para fora.

Golaço para mostrar quem manda

Quando o relógio bateu 12 minutos, porém, ele compensou com pontaria cirúrgica. Marcelo Oliveira tabelou com Pedro Rocha e entregou para Luan. Apesar do pouco espaço entre dois zagueiros, ele bateu colocado e, encobriu o goleiro. A bola fez o desenho no ar e parecia que ia para fora, mas bateu na forquilha do ângulo direito e quicou lá no fundo das redes para o 1 a 0 depois de mais de um minuto de posse de bola azul, preta e branca. Golaço para calar o Mineirão.

Depois do gol, o Grêmio mandou na partida. Trocando passes rápidos, abriu buracos na defesa da Raposa e até merecia ampliar. Marcelo Grohe virou espectador, com o Cruzeiro insistindo nos cruzamentos de longe, com ampla vantagem de Geromel e Kannemann. Antes do intervalo, Ramiro emendou de longe, com muita força, e Rafael fez grande defesa.

O Grêmio teve a troca de Maicon por Jailson no intervalo, mas sem perder sua capacidade de marcação. O Cruzeiro foi com tudo para o ataque, mas parou na marcação. O perigo veio na bola parada. Aos seis minutos Kannemann fez falta muito perigosa na meia-lua. Edimar chutou forte, com efeito mirando o canto esquerdo. Grohe se esticou sem alcançar, mas passou em tiro de meta. No minuto seguinte, Sobis foi lançado dentro da área e tentou o chute colocado, mas Marcelo Grohe fez a defesa.

Contragolpe para matar a partida

O Tricolor matou o jogo no contra-ataque, entretanto. Aos 16 minutos, Ramiro escapou em alta velocidade e ninguém alcançou. Ele fez o passe preciso na área e Douglas aproveitou. Mesmo com o pé direito, o “ruim”, bateu cruzado na saída do goleiro e correu para o abraço do 2 a 0.

No desespero, o Cruzeiro foi com tudo para o ataque, mas pouco conseguiu de efetivo. A zaga do Grêmio passou em branco em dois cruzamentos, um de Sobis e outro de Robinho, mas ninguém da Raposa apareceu para concluir. Nos minutos finais, os mineiros vieram com tudo, mas a marcação Tricolor não deu espaço e espantaram a bola aérea com qualidade. Ficou mesmo no 2 a 0 e a festa dos cerca de 300 torcedores gremistas no Mineirão.

Copa do Brasil – Semifinal

Cruzeiro 0

Rafael; Lucas Marques (Alisson), Léo, Bruno Rodrigo e Edimar; Denilson (Alex), Lucas Romero, Robinho e De Arrascaeta; Rafael Sobis (Willian) e Ramón Ábila. Técnico: Mano Menezes.

Grêmio 2

Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon (Jailson), Walace, Ramiro e Douglas; Pedro Rocha (Everton) e Luan (Kaio). Técnico: Renato Portaluppi.

Gols: Luan (12min/1ºT) e Douglas (16min/2ºT), para o Grêmio.

Cartão amarelo: Kannemann (G)

Arbitragem: Pericles Bassols Cortez (PE).

Local: Mineirão.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Material estava em tonéis, e foi levado em ação que durou cerca de 5 minutos.

O suspeito, que já foi três vezes preso por furto em pouco mais de um mês, estava no interior do carro.

Veículo estava abandonado em uma rua do Bairro Pinheiros.

Decisões no mês de agosto fazem comissão técnica pensar em preservar jogadores importantes.