Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Reservas do Grêmio seguram empate com Figueirense

Tricolor não saiu do 0 a 0 em duelo disputado no Orlando Scarpelli.

Foto: Eduardo Valente / Folhapress

Foto: Eduardo Valente / Folhapress

Os reservas do Grêmio cumpriram o seu papel e conseguiram segurar um empate em 0 a 0 com o Figueirense na noite deste sábado no estádio Orlando Scarpelli. Em um jogo sem muita inspiração, as duas equipes somaram apenas um ponto cada no Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Grêmio chegou aos 49 pontos, na oitava colocação. Já o Figueirense, segue na zona de rebaixamento com 33, em 18º lugar. O próximo compromisso do Tricolor será contra o Cruzeiro, na Arena, pela Copa do Brasil. Já o time catarinense o clássico contra a Chapecoense na Arena Condá.

Grêmio controla o Figueirense

Com os reservas e pensando na Copa do Brasil, o Grêmio encarou o Figueirense no Orlando Scarpelli com o único objetivo de preservar os titulares para o segundo confronto contra o Cruzeiro. Apesar a formação alternativa, o Tricolor fez um bom primeiro tempo e controlou as ações do adversário.

A característica marcante do Grêmio, o toque de bola, não deixou de ser utilizada pelos reservas e as principais investidas surgiam dos pés de Guilherme e Everton. Precisando do resultado e pensando na saída da zona de rebaixamento, o Figueirense mostrou o seu cartão de visita aos 10 minutos, quando, após um cruzamento de Rafael Silva, Rafael Moura deu um voleio e quase abriu o placar.

Dez minutos depois, o Grêmio devolveu o troco na mesma moeda. Everton também tentou pegar de voleio um cruzamento vindo da direita, mas não teve êxito no lance. Aos 23, o Grêmio chegou novamente e na bola parada. Bolaños cobrou uma falta do lado direito e colocou a bola na trave. O equatoriano quase surpreendeu Gatito Fernández quando deixou de fazer o cruzamento e fez uma cobrança direta.

Os times não conseguiam ter fluência no jogo e não havia um domínio claro para algum dos lados. O duelo no meio-campo foi muito ferrennho, com os volantes de ambas as partes se destacando nos desarmes. Aos 34 minutos, Bady conseguiu se desvencilhar da marcação e avançou em direção à área. O meia decidiu arriscar um chute de longe quase surpreendeu Marcelo Grohe. Para sorte do Grêmio, a bola saiu pela linha de fundo.

Tricolor perde chance para matar o jogo

No retorno para o segundo tempo, o Grêmio não mudou a sua postura em campo. Apostando muito na marcação no meio-campo e nas saídas rápidas para o contra-ataque, o Tricolor voltou a controlar o jogo nos primeiros minutos. A principal preocupação de Renato Portaluppi foi a contenção de Bady, meia movediço do Figueirense. A iniciativa deu certo, tanto que Marquinhos Santos decidiu abrir mão do camisa 20 para a entrada de Matheus.

Sem presença de área com Everton como falso nove, Renato mexeu na formação gremista e retirou Guilherme para a entrada de Batista. A partir daí, com um centrovante, Everton foi deslocado para o lado, região em que normalmente atua pelo Grêmio.

Apesar da mudança, o Grêmio seguiu com a produção abaixo da média. O Figueirense, que apostava muito mais em bolas paradas, não conseguia chegar a ponto de levar risco ao gol de Marcelo Grohe. O desespero começou a bater a partir dos 30 minutos, quando qualquer bola era lançada para Rafael Moura, na esperança de que o centroavante ganhasse da zaga gremista.

Depois de um segundo tempo inteiro sem inspiração, o Grêmio teve, aos 45 minutos, a chance de matar o jogo com Batista. O centroavante foi lançado no ataque e saiu na frente de Gatito Fernández. O garoto tentou driblar e bateu, mas a bola ficou no peito do goleiro do Figueirense, que saiu da partida como herói.

Brasileirão 2016 – 33ª rodada

Figueirense 0

Gatito; Ayrton, Marquinhos, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Renato, Ferrugem (Elvis) e Bady (Matheus); Lins, Rafael Silva (Dodô) e Rafael Moura. Técnico: M. Santos

Grêmio 0

Marcelo Grohe; Wallace Oliveira, Rafael Thyere, Wallace Reis e Iago; Kaio, Jaílson, Guilherme (Batista), Miller Bolãnos (Lincoln) e Negueba (Guilherme Amorim); Everton. Técnico: Renato Portaluppi

Cartão Amarelo: Marquinhos (F); Bolaños (G);

Árbitro: Eduardo Valadão (GO), auxiliado por Adailton Fernando Menezes (GO) e Edson Antonio de Sousa

Local: estádio Orlando Scarpelli.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Mulher se dizendo advogada também tentou angariar dados da vítima

Apesar do forte calor, não se descarta chuva isolada na Metade Norte

Medida encurta em 15 dias período com o sol até mais tarde

Colisão entre um caminhão caçamba e uma motocicleta ocorreu em frente ao Country Clube, no Bairro Olarias.