Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Grêmio empata com o Cruzeiro e está na final da Copa do Brasil

Com 0 a 0 na Arena, Tricolor volta a decidir um grande torneio após nove anos de jejum.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

Depois de nove anos, quando decidiu a Libertadores em 2007, o Grêmio está na final de uma grande competição. O Tricolor jogou para o gasto, empatou em 0 a 0 com o Cruzeiro, mas deixou a Arena comemorando na noite desta quarta-feira. Está na decisão da Copa do Brasil e sonha com taça em 2016.

A final será contra o Atlético-MG, que empatou com o Inter em Belo Horizonte, e confirmou a vaga. As partidas serão disputadas em 23 e 30 de novembro. Os mandos de campo serão sorteados na próxima sexta.

Pouca técnica e muitos sustos

Mesmo com placar favorável – pois venceu o confronto da ida por 2 a 0 –, o Grêmio fez um primeiro tempo nervoso e as melhores chances foram do Cruzeiro. O Tricolor jogou como visitante pensando somente no resultado e chegou a levar bola na trave, entre outros sustos. O primeiro chute a gol veio aos 13 minutos. Edimar cruzou na área e Geromel afastou. Mas Robinho dominou na intermediária e chutou forte para boa defesa de Grohe no canto esquerdo.

Três minutos depois, o Grêmio teve sua melhor oportunidade. Douglas abriu grande bola para Luan na esquerda, entre dois marcadores. Luan tocou pelo alto para Marcelo Oliveira e o lateral tentou encobrir o goleiro, mas mandou pela linha de fundo.

Depois disso, a Raposa mandou na partida por vários minutos. Aos 22, Ariel Cabral recebeu na intermediária, bateu colocado e quase matou uns gremistas do coração. A bola estampou o travessão no ângulo direito. No lance seguinte, William tentou o chute de longe, mas desviou em Kannemann para escanteio.

O Tricolor só foi equilibrar as coisas no fim da etapa. E aí, criou mais uma rara oportunidade. Douglas lançou Marcelo Oliveira na área. O lateral tentou um chute colocado com efeito, mas Rafael fez a defesa antes do intervalo.

Tricolor contra-ataca e perde grandes chances

No retorno para o segundo tempo, o Cruzeiro foi logo para o abafa. Aos seis minutos, Alisson recebeu na esquerda, cortou para a área e chutou cruzado. Grohe, como último recurso, tirou de soco para escanteio. Mas a cobrança deu contragolpe para o Grêmio: Luan recebeu na área e serviu Pedro Rocha na marca do pênalti. Era só tirar do goleiro, só que o atacante carimbou Rafael, perdendo a grande chance da partida. No escanteio, Douglas tentou surpreender e quase marcou gol olímpico. A bola resvalou na trave e Rafael tirou em cima da linha.

Mano Menezes lançou Rafael Sobis e Ábila no jogo, apostando tudo no ataque. No seu primeiro lance, Sobis recebeu na meia-lua e chutou colocado para grande defesa de Grohe.

Os comandados de Renato Portaluppi tomaram a clara postura de apostar no contra-ataque. E voltaram a levar perigo aos 18 minutos. Luan recebeu na meia-lua e abriu bola para Ramiro. O volante chegou batendo de primeira e Rafael espalmou para escanteio. Na cobrança, Douglas recebeu de Edilson e cruzou na cabeça de Geromel. O zagueirão torneou no canto esquerdo, mas Rafael fez mais uma grande defesa.

Aos 22 minutos, o Tricolor reclamou muito de pênalti em Ramiro. Seria a jogada para desafogar o nervosismo. Edilson lançou o volante na área e, na hora do chute, ele sofreu uma tesoura de Léo, mas o árbitro mandou seguir.

No fim da partida, Alisson recebeu na esquerda e cruzou na marca do pênalti. Ábila subiu mais que todo mundo e cabeceou forte, mas mandou para fora, com o Grêmio fazendo contagem regressiva para a final. Luan ainda fez o gol da vitória, um golaço por cobertura aos 44 minutos, mas a arbitragem anotou um impedimento duvidoso.

Edimar perdeu a última chance do clube mineiro aos 45. Ele recebeu livre, na risca da área, e chutou forte, mas acertou a barriga de Geromel. Era noite de Grêmio, com o regulamento debaixo do braço. Assim, mais de 50 mil torcedores deixaram a Arena sonhando com o penta da Copa do Brasil, que agora está só a dois jogos de distância.

Copa do Brasil – Semifinal

Grêmio 0

Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Ramiro (Jailson), Douglas (Rafael Thyere) e Pedro Rocha (Éverton); Luan. Técnico: Renato Portaluppi.

Cruzeiro 0

Rafael; Lucas Romero, Bruno Rodrigo, Léo e Edimar; Henrique, Rafael Cabral e Robinho (Ábila); De Arrascaeta (Sobis), Alisson e Willian (Alex). Técnico: Mano Menezes.

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)

Local: Arena do Grêmio

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Três pessoas teriam sofrido ferimentos, mas sem gravidade.

Bando fez cordão humano com vítimas.

Alunas aprendem noções iniciais de informática, manuseio do mouse e teclado, editor de textos, internet e e-mail.

O recurso foi destinado pelo Deputado Federal Covatti Filho (PP) por solicitação da executiva municipal do partido.