Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Destaque / Geral

Governo Federal autoriza construção de hidrelétrica na barragem de Bom Retiro do Sul

O projeto transitava no Ministério de Minas e Energia e nos órgãos de controle do governo federal desde 1998.

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale

Além de controlar o nível do Rio Taquari para o embarque e desembarque de cargas no Porto de Estrela, a Barragem Eclusa poderá gerar energia suficiente para abastecer 20% do consumo mensal do Vale do Taquari, que gasta todos os meses 220 megawatts de eletricidade.

O poder de geração elétrica na barragem eclusa de Bom Retiro do Sul é de 40 megawatts.

O projeto, que transitava no Ministério de Minas e Energia e nos órgãos de controle do governo federal desde 1998 foi aprovado para construção, e a expectativa é que a partir de março, os investidores visitem Bom Retiro do Sul para oficializar o empreendimento.

O coordenador geral da Administração de Hidrovias do Sul (AHSul), Eloi Spohr explica que o investimento mudará a “cara” da Eclusa. “A empresa que está autorizada a construir a hidrelétrica no local ficará responsável pela manutenção e reforma da barragem, algo na casa dos R$ 15 milhões.”

O estudo de capacidade feito pela AHSul, órgão vinculado ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), apontou que mesmo em uma situação de seca a operação da hidrelétrica não seria prejudicada. “Ela conseguirá operar com até 18% do volume de água no rio, uma situação que dificilmente será sentida, pois o nível do Rio Taquari nunca baixa tanto.”

Da mesma forma, explica Spohr, em momentos de cheia a geração de energia não atrapalhará a abertura e fechamento das comportas da barragem. O coordenador da AHSul diz que com a sessão de uso da barragem para a hidrelétrica, a área que é do governo federal ficaria sob a responsabilidade da empresa, que além de manter o funcionamento da barragem arcaria com os custos de manutenção da operação de barramento do rio.

Anúncio em março

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Bom Retiro do Sul informa que o projeto para a instalação da hidrelétrica será apresentado em março. Segundo informações, a empresa está procurando parceiros no exterior para a realização do empreendimento.

Estima-se que o investimento na hidrelétrica fique na casa dos R$ 150 milhões, valor que é seis vezes o orçamento de Bom Retiro do Sul para o ano de 2017.

Além do projeto, as questões tributárias também serão acertadas em março. Isso porque, a área onde está a barragem eclusa fica entre os municípios de Bom Retiro e Cruzeiro do Sul. Com a geração e distribuição de eletricidade feita no local, a arrecadação de impostos com a venda da luz gerará divisas para as duas cidades.

Mais qualidade e segurança

O presidente da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC-VT), Ito Lanius conta que o investimento cobre aproximadamente 20% do que o Vale consome em energia elétrica. “Hoje nós geramos apenas 5% com as demais hidrelétricas instaladas na região. Este investimento trará maior qualidade e estabilidade ao sistema de fornecimento de eletricidade”, projeta.

Lanius conta que estrutura para a hidrelétrica praticamente existe junto à barragem. O represamento do rio para formação do lago já ocorre e o impacto ambiental é zero, neste caso. “Sem contar que será a geração de energia limpa, que trará recursos para a região, elevando o valor do Produto Interno Bruto (PIB) e se transformando em receita para os municípios por meio dos impostos”, projeta o presidente da CIC-VT.

 

Jornal O Informativo

Comentários

  1. Adel disse:

    Grande coisa… se a conta ficasse mais barata, dai sim.

  2. Lucas disse:

    Deste dinheiro metade será desviado,e a luz fica na mesma o valor alto e o mal cuidado com as redes de energia

  3. Cláudio disse:

    Eu não acredito em progresso nenhum para a região,é só ilusão,quem ganha dinheiro vai ser as empresas que vão fazer o projeto e todos os investimentos se vão pro bolso das empreiteiras e empresas que ficaram com a obra,aposto que nenhuma é brasileira!

  4. Anônimo disse:

    Botem o exército pra fazer daí funciona.

Publicidade

Últimas Notícias

Mulher se dizendo advogada também tentou angariar dados da vítima

Apesar do forte calor, não se descarta chuva isolada na Metade Norte

Medida encurta em 15 dias período com o sol até mais tarde

Colisão entre um caminhão caçamba e uma motocicleta ocorreu em frente ao Country Clube, no Bairro Olarias.