Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Geral

Poeta despede-se de Bom Retiro do Sul deixando suas obras na Casa de Cultura

Tio Mano morou por cerca de dois anos no município, e ao ir embora deixa seus livros, e o apreço pela cidade.

João Manoel deixou junto com os livros, na Biblioteca Municipal, o apreço pelo município no qual ele fez uma passagem por quase dois anos. (Foto: Lautenir Azevedo Junior / Divulgação

João Manoel deixou junto com os livros, na Biblioteca Municipal, o apreço pelo município no qual ele fez uma passagem por quase dois anos. (Foto: Lautenir Azevedo Junior / Divulgação

De origem humilde e de uma família de 17 irmãos, João Manoel Vargas Madrid, o Tio Mano, nasceu e se criou em Caçapava do Sul. Desde pequeno, o filho de agricultores procurava por pedaços de papeis e enquanto descansava do trabalho da roça rascunhava sobre a perna versos e rimas, que iam se encaixando e narrando aquilo que ele vivenciava.

Sempre disse aos irmãos que um dia esses versos virariam um livro. Os irmãos ignoravam e pediam para ele parar, que o futuro de todos eles seria viver na roça. Bastante novo, João Manoel saiu de casa e andou por várias partes do Estado, sempre com um caderno na mochila pondo nas linhas rimas bonitas da realidade que vivia nem sempre tão bonita assim.

LEIA TAMBÉM
Morador de Bom Retiro do Sul tem um caso de amor com a poesia

O lugar que Tio Mano mais fez paradeiro foi a Capital do Estado, a grande Porto Alegre. Por lá, trabalhou em vários setores, mas o amor pela arte esteve sempre presente. O poeta andarilho, engajado com movimentos culturais, dava oficinas de teatro nas escolas porto-alegrenses e seguia com seus versos.

A idade foi chegando, os cabelos brancos aparecendo, mas os sonhos de guri que empinava pipa de sacos plástica por entre as roças nas quais a família plantava, continuavam iguais. De 1970 até 2015, João Manoel viveu em Porto Alegre. Um de seus poemas preferidos é o que conta a história da Restinga. Mais uma das muitas que vieram na mala, quando Tio Mano decidiu vir morar em Bom Retiro do Sul, onde vivia uma de suas irmãs. Tio Mano viveu por quase dois anos no Município, tempo no qual realizou o seu grande sonho de tornar as suas poesias em um livro… dois volumes do Vivendo e Aprendendo.

Hoje, com 72 anos, João Manoel decidiu ir morar em Roca Sales junto de um dos seus filhos. Mas, antes de ir, deixou sua contribuição à cultura de Bom Retiro do Sul. Na Biblioteca Municipal, tem-se à disposição os dois volumes das poesias do poeta andarilho. Mais do que letras soltas ou de livros quaisquer, tem-se à disposição dos munícipes a realização de um sonho, de quem desde pequeno quis brincar com as palavras.

 

AI Prefeitura

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

tempo

Com mudança de tempo, marcas não devem passar dos 25°C

Foto: Divulgação

Provas estão previstas para acontecer no dia 23 de dezembro

Imagem: Ilustração

Mais informações podem ser obtidas na prefeitura ou pelo telefone (51) 3766-1255

Foto: Divulgação

Presidente deve aproveitar a internação para passar por avaliação do procedimento urológico a que foi submetido