Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Saúde

Saúde busca facilitar a vida e pacientes com o agendamento de consultas em Bom Retiro do Sul

Seu Molina (93), com início de alzheimer, é um dos pacientes que se beneficia com o agendamento.

Seu Molina é paciente há alguns anos do médico Jorge. (Foto: Lautenir Azevedo Junior / Divulgação)

Seu Molina é paciente há alguns anos do médico Jorge. (Foto: Lautenir Azevedo Junior / Divulgação)

Com 93 anos, Ernande Molina, morador do Bairro Getúlio Vargas, em Bom Retiro do Sul, sofre de surdez e está com início de alzheimer. Sua filha, de 51 anos, Geneci Molina, cuida dele há três anos. Contudo, conta a filha que mesmo com suas limitações de audição e os pequenos déficits de atenção e memória, seu Molina reserva sua privacidade e ainda tem sua própria casa dentro do pátio de Geneci, zelando pelo seu espaço, seu passado e suas histórias, que, decorrentes ao início de alzheimer, acabam perdendo a cronologia.

As consultas no Sistema Único de Saúde são corriqueiras para acompanhar como anda a saúde de Ernande. Mas, de acordo com o médico Jorge Miguel Reyna, para 93 anos, seu Molina esbanja vitalidade.

Geneci conta que antes os pacientes tinham que enfrentar a fila, garantir a ficha e retornar no horário da consulta, o que dificultava a vida de pacientes como seu pai. Agora, com a Unidade Básica do Centro aberta, a ESF do Bairro São Francisco passou a atender de forma diferenciada – desde a semana passada começou a ter uma média de 20 atendimentos por dia, a prioridade é dada àqueles que buscam o atendimento pela manhã, conforme o procedimento antigo. A principal diferença é que os pacientes podem optar, também, por ir até a ESF, marcar a consulta para o horário que desejam e vir no horário garantido, sem enfrentar filas.

Geneci diz que, na sexta-feira, foi até a ESF, agendou o atendimento para o seu pai na segunda-feira de tarde e apenas o deslocou de casa quando foi para consultar e voltar com as requisições médicas em mãos. “Melhorou muito, agora. Só trago o pai aqui no Postinho do São Francisco perto da hora dele ser atendido. Muito melhor!”

Diomara Padilha, coordenadora da ESF do Bairro São Francisco, coloca que as mudanças no atendimento visam beneficiar a comunidade e facilitar o atendimento daqueles que não precisam de uma consulta urgente.

Fichas para o agendamento

No Posto de Saúde do Centro, se trabalha com 13 atendimentos por cada uma das três médicas (Dra. Karen, Dra. Bruna e Dra. Miriam) por dia, o que soma 39 consultas. Dessas, de acordo com o secretário da Saúde Adilson Martins, 2 de cada médica estão sendo reservadas aos agendamentos. O munícipe que desejar consultar no outro dia, se desloca até o Posto, agenda a consulta (dentro do limite de seis agendamentos diários) e retorna no outro dia no horário de ser atendido; ou se preferir, o munícipe pode, inclusive, ligar para o Posto, questionar quantos agendamentos estão disponíveis e reservar o seu horário pelo telefone, indo até o Posto apenas para a consulta. O secretário coloca que, na primeira semana do ano, já pode se ver uma diminuição nas filas e todas as pessoas voltando para casa com a consulta garantida.

 

AI Prefeitura

Comentários

  1. Jeniffer disse:

    Os agendamentos de consulta realmente são importantes, uma facilidade para aqueles pacientes com maiores dificuldades de locomoção, pessoas que moram mais afastadas da UBS e ESF, além dos casos em que não há urgência. Essa ação foi implementada pela gestão anterior, que bom que a atual administração manteve essa facilidade, como reconhecimento de sua importância.

Publicidade

Últimas Notícias

Time colorado joga pelo empate fora de casa nesta primeira fase.

Uma terceira vítima foi encaminhada ao hospital e não corre risco de morte.

Por motivos desconhecidos um Astra, que seguia em direção a Arroio do Meio, teria invadido a pista contrária e colidido de frente com a Saveiro.

Homem que arremessou objetos para o interior do pátio do presídio, chegou a disparar um tiro contra um policial.