Giro do Vale / Geral / País

Três Estados pedem Forças Armadas em prisões

Roraima, Amazonas e Rio Grande do Norte foram palcos de confrontos que deixaram mais de 100 presos mortos neste ano.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Palácio do Planalto informou na noite desta quarta-feira, dia 18, que os governos de Roraima, Amazonas e Rio Grande do Norte solicitaram oficialmente ao governo federal a atuação das Forças Armadas dentro de presídios estaduais.

Autorizada ontem pelo presidente Michel Temer pelo prazo de um ano, a medida emergencial tem como objetivo aplacar parte da crise penitenciária que se agravou nas últimas semanas, após rebeliões que terminaram em confrontos e massacres e a morte de mais de 100 detentos.

Pelo menos 1 mil militares vão trabalhar, sob demanda dos governos locais, na varredura das celas em busca de armas, drogas e celulares.

Nesta quarta-feira, após se reunirem com Temer, os governadores de nove estados das regiões Norte e Centro-Oeste assinaram um pacto federativo dando aval para a atuação do Exército, da Marinha e da Aeronáutica nos presídios, mas nenhum deles havia formalizado o pedido.

De acordo com a assessoria de imprensa da Presidência, os ofícios com as solicitações foram encaminhados na tarde desta quarta-feira ao presidente. De acordo com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, as forças estarão prontas para entrar em ação no prazo de oito a dez dias e o efetivo poderá ser ampliado conforme a demanda dos estados.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Bandidos fugiram em um veículo Civic de cor prata.

Três indivíduos foram presos na ação conjunta da polícia.

Após registro o homem foi conduzido ao sistema prisional

Vítima levou uma coronhada na cabeça e precisou ser encaminhada ao hospital.