Giro do Vale / Geral / País

Edson Fachin será novo relator da Lava Jato no STF

Ministro teve pedido para chegada à Segunda Turma aceito hoje.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O ministro Edson Fachin foi sorteado nesta quinta-feira novo relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele agora ficará responsável por supervisionar o andamento de toda a operação na Corte, após a morte, no último dia 19, do então relator, ministro Teori Zavascki, na queda de um avião no mar próximo a Paraty (RJ).

Fachin foi escolhido por meio de sorteio eletrônico pelo sistema do STF, após a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, ordenar a redistribuição do inquérito que investiga o senador Fernando Collor (PTC-AL).

Pelo princípio da prevenção do juiz natural do caso, todos os outros processos relacionados à Lava Jato no Supremo passam também a ser de responsabilidade do ministro Fachin.Participaram do sorteio somente os integrantes da Segunda Turma, composta ainda pelos ministros Celso de Mello, Dias Toffolli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski.

A partir de agora, qualquer solicitação ou andamento relacionado à Lava Jato, como a instalação de escutas ou a realização de diligências para coleta de provas, precisa ser autorizado por Fachin, caso as investigações da força-tarefa da Lava Jato indiquem o envolvimento de alguma pessoa com foro privilegiado – parlamentares e ministros, por exemplo.

No Tribunal, Fachin era um dos mais próximos a Teori Zavascki e não escondeu emoção no enterro do colega, morto em um acidente Aero há duas semanas. O nome dele foi cotado para o STF já na época do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas só foi consolidado na última indicação de Dilma.

Em meio a turbulências políticas no governo da petista, Fachin enfrentou dura resistência no Senado e uma longa sabatina. Era considerado um nome ligado a movimentos sociais. Ao chegar ao Tribunal, no entanto, decepcionou advogados de Dilma Rousseff ao proferir um voto considerado muito rigoroso na sessão que definiu o rito do julgamento do impeachment da então presidente.

Lava Jato tem nova fase

Nesta quinta-feira, uma nova fase da Lava Jato foi deflagrada no Rio de Janeiro. A operação, chamada de Mascate, é um desdobramento da ofensiva denominada Calicute, que prendeu o ex-governador fluminense Sérgio Cabral. Na ação de hoje, a Polícia Federal (PF) mira um dos operadores do esquema, identificado como Ari Ferreira Filho.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Região terá previsão de máxima de 37°C

Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer a vítima que não resistiu aos ferimentos

Homem atirou com uma espingarda na vítima, e, posteriormente, teria atentado contra a própria vida