Giro do Vale / Geral / País

Edson Fachin será novo relator da Lava Jato no STF

Ministro teve pedido para chegada à Segunda Turma aceito hoje.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O ministro Edson Fachin foi sorteado nesta quinta-feira novo relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele agora ficará responsável por supervisionar o andamento de toda a operação na Corte, após a morte, no último dia 19, do então relator, ministro Teori Zavascki, na queda de um avião no mar próximo a Paraty (RJ).

Fachin foi escolhido por meio de sorteio eletrônico pelo sistema do STF, após a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, ordenar a redistribuição do inquérito que investiga o senador Fernando Collor (PTC-AL).

Pelo princípio da prevenção do juiz natural do caso, todos os outros processos relacionados à Lava Jato no Supremo passam também a ser de responsabilidade do ministro Fachin.Participaram do sorteio somente os integrantes da Segunda Turma, composta ainda pelos ministros Celso de Mello, Dias Toffolli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski.

A partir de agora, qualquer solicitação ou andamento relacionado à Lava Jato, como a instalação de escutas ou a realização de diligências para coleta de provas, precisa ser autorizado por Fachin, caso as investigações da força-tarefa da Lava Jato indiquem o envolvimento de alguma pessoa com foro privilegiado – parlamentares e ministros, por exemplo.

No Tribunal, Fachin era um dos mais próximos a Teori Zavascki e não escondeu emoção no enterro do colega, morto em um acidente Aero há duas semanas. O nome dele foi cotado para o STF já na época do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas só foi consolidado na última indicação de Dilma.

Em meio a turbulências políticas no governo da petista, Fachin enfrentou dura resistência no Senado e uma longa sabatina. Era considerado um nome ligado a movimentos sociais. Ao chegar ao Tribunal, no entanto, decepcionou advogados de Dilma Rousseff ao proferir um voto considerado muito rigoroso na sessão que definiu o rito do julgamento do impeachment da então presidente.

Lava Jato tem nova fase

Nesta quinta-feira, uma nova fase da Lava Jato foi deflagrada no Rio de Janeiro. A operação, chamada de Mascate, é um desdobramento da ofensiva denominada Calicute, que prendeu o ex-governador fluminense Sérgio Cabral. Na ação de hoje, a Polícia Federal (PF) mira um dos operadores do esquema, identificado como Ari Ferreira Filho.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Clarissa Jaeger / Divulgação

Feira segue até o dia 1º de Outubro

Foto: Divulgação

Expectativa da Secretaria da Fazenda é quitar em dia vencimentos de até R$ 1,3 mil

Foto: Departamento de Trânsito de Lajeado / Divulgação

O veículo havia sido furtado nas imediações