Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter é derrotado pelo Novo Hamburgo na volta de D’Alessandro ao Beira-Rio

Colorado jogou mal no primeiro tempo e apenas descontou para 2 a 1 na etapa final.

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

A volta de D’Alessandro ao Beira-Rio ficou longe do esperado pela torcida do Inter. O Colorado fez um péssimo primeiro tempo e, apesar da melhora no segundo, foi derrotado pelo Novo Hamburgo por 2 a 1 neste sábado. No roteiro do torcedor colorado, D’Alessandro seria o protagonista do dia. O argentino até fez valer sua liderança no time e mostrou qualidade em pelo menos dois lances, mas a desorganização do Inter pagou um preço alto, ante um time compacto e rápido nos contra-ataques.

Com o resultado, o Nóia assume a liderança isolada do Gauchão, com 6 pontos. O Inter está na nona colocação, com um ponto. No próximo sábado, o Colorado enfrenta o Caxias, novamente no Beira-Rio.

O Inter teve maior posse de bola durante a maior parte do primeiro tempo, mas pouco conseguiu fazer com ela. Aos 10 minutos, foi D’Ale quem chegou mais perto do gol. Nico López fez boa jogada na esquerda e inverteu bola para o argentino. O meia ajeitou para a perna esquerda e chutou forte da quina da área. Matheus fez boa defesa para espalmar em escanteio.

Poucas chances e castigo

D’Ale estava com vontade de jogo, participativo com e sem a bola. Ao sofrer falta aos 29 minutos, reclamou muito um empurrão e ficou no aviso do juiz para ser amarelado. Depois, comprou as dores de Ernando, que foi derrubado no meio e sofreu uma joelhada de Jardel. Tanto Jardel quanto Ernando receberam cartão amarelo.

Oportunidades ofensivas, contudo, foram raríssimas do lado colorado. E nos contragolpes, veio o castigo. O primeiro deles foi aos 41 minutos. D’Alessandro errou um passe nomeio e armou a jogada contra a meta colorada. Branquinho saiu em corrida e lançou Preto. O atacante tabelou com Jardel e fulminou no canto esquerdo. Golaço, sem chances para Danilo.

O gol desmontou os comandados de Antônio Carlos Zago. Desorganizado, o Inter foi vítima de mais um contra-ataque, aos 44 minutos. João Paulo saiu no contragolpe, pedalou para cima de Ernando e lançou Jardel. Livre na área, o atacante esperou a saída de Danilo Fernandes e cutucou rasteiro para o fundo das redes. 2 a 0.

Retorno combativo

O Inter voltou para a segunda etapa com duas modificações, com Andrigo e Charles nos lugares de Fernando Bob e Diego. Com mais velocidade, foi para a pressão para tentar empatar o jogo.

Logo aos sete minutos, boa combinação dos gringos colorados gerou chance para Charles. D’Ale rolou para a área, Nico Lopez fez a parede para Charles, que chegou batendo forte. Tinha endereço certo, mas Pablo desviou para escanteio.

D’Alessandro continuou sendo referência na construção de jogadas e, aos 9 minutos, iniciou jogada que deu trabalho para o goleiro anilado. Uendel recebeu na esquerda, driblou dois marcadores e chutou forte para ótima defesa de Matheus.

Tentando segurar o resultado, o Novo Hamburgo recuou todo para o seu campo, ficando exposto ao ataque do Inter. Junio entrou no lugar de Ceará e logo aproveitou o espaço para levar perigo. O lateral escapou na direita, cortou para dentro e chutou forte. Ia para o gol, mas caprichosamente bateu na cabeça de Nico López, antes de sair em tiro de meta.

Nico marca, mas não evita derrota

Mas o uruguaio se redimiu em seguida. Aos 26 minutos, Uendel recebeu na esquerda e rolou na área. Com faro de gol, Nico Lopez fez um leve desvio com o lado externo do pé e tirou completamente do goleiro para descontar em 2 a 1.

O Inter continuou insistindo, mas com poucas oportunidades claras. A melhor delas veio aos 41 minutos. Uendel cruzou na área e Matheus saiu errado, errando o soco na bola. Sobrou para Nico López, mas o goleiro se recuperou para tirar nos seus pés na hora do chute. O Novo Hamburgo teve a chance de matar o jogo, mas João Paulo perdeu. Recebeu na marca do pênalti, mas chutou fraco para defesa de Danilo Fernandes.

Pouco organizado na frente, entretanto, o Colorado não conseguiu se impor nos seis minutos de acréscimos para igualar o placar. Terminou derrotado por 2 a 1, com algumas vaias da torcida.

Gauchão – 2ª rodada

Inter 1

Danilo, Ceará (Juno), Klaus, Ernando e Uendel; Dourado, Bob (Charles), D’alessandro, Diego (Andrigo); Nico Lopez e Roberson. Técnico: Antonio Carlos Zago.

Novo Hamburgo 2

Matheus; Léo Souza, Julio Santos, Pablo (Léo Carioca) e Assis; Amaral, Jardel, Juninho, Preto (Danilo Goiano) e Branquinho (Lucas Santos); e João Paulo. Técnico Beto Campos.

Gols: Preto (41min/1ºT) e Jardel (44min/2ºT), para o Novo Hamburgo; Nico López (26min/2ºT), para o Inter.

Cartões amarelos: Fernando Bob, Ernando, D’Alessandro (I); Léo, Jardel (NH)

Público: 11.052.

Arbitragem: Anderson Farias, auxiliado por Alexandre Antonio Kleiniche e Matheus Oliveira Oliveira Rocha

Local: Beira-Rio.

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Bandidos fugiram em um veículo Civic de cor prata.

Três indivíduos foram presos na ação conjunta da polícia.

Após registro o homem foi conduzido ao sistema prisional

Vítima levou uma coronhada na cabeça e precisou ser encaminhada ao hospital.