Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter faz o dever de casa, vence e está na segunda fase da Copa do Brasil

Colorado derrotou o Princesa de Solimões por 2 a 0 e agora pega o Oeste no torneio.

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

Não foi a estreia imaginada, mas foi efetiva. Em Cascavel, no Paraná, o Inter derrotou o Princesa do Solimões, do Amazonas, por 2 a 0, nesta quarta-feira, e está na segunda fase da Copa do Brasil. Os gols só saíram na etapa final, com Valdívia e Brenner – em ambos, D’Alessandro fez o passe.

O Inter volta a campo no domingo, quando enfrenta o Passo Fundo, fora de casa, tentando a primeira vitória no Gauchão. Pela Copa do Brasil, o Inter enfrentará o Oeste na segunda fase.

Muita transpiração (e cruzamentos errados)

O Inter partiu para cima do Princesa de Solimões desde o primeiro minuto. Porém, o time de Antônio Carlos Zago mostrou muito mais transpiração do que inspiração diante de uma equipe muito mais preocupada em defender-se. Logo com um minuto, jogada de Carlinhos forçou um cartão amarelo para o zagueiro Cristiano e o primeiro dos 13 cruzamentos que os colorados fariam nos 45 minutos seguintes – a maioria sem o destino correto.

Franco atirador, o Princesa não se limitou a apenas defender e mostrou-se um tanto perigoso no campo ofensivo, tanto que criou a primeira conclusão certa da partida, com Weverton, aos 5 minutos. A bola foi nas mãos de Danilo Fernandes, que segurou firme sem qualquer problema. O Inter seguiu incisivo, mas pecando na frente, como aos 10 e aos 27, em chutes de Alemão e Carlinhos, respectivamente, que fizeram a bola passar perto, mas para fora.

Pouco depois dos 30, a arbitragem apareceu: primeiro ao anular um gol de Paulão, alegando que a bola no cruzamento, em escanteio cobrado por Diego, saiu. Logo em seguida foi a vez do Princesa reclamar, pedindo pênalti em lance que Marinelson caiu após dividida com Carlos. O juiz mandou seguir.

Os colorados voltaram a montar uma blitz nos minutos finais. Em jogada de velocidade, Diego chutou para fora aos 36, mas a melhor chance foi outra vez com Paulão, que fez a bola tirar tinta da trave, após cabecear em outra cobrança de escanteio, aos 41. Dois minutos depois, Rasci se atrapalhou na hora de sair da meta e Carlos teve a oportunidade, mas se atrapalhou sozinho e o placar seguiu fechado.

Gols depois do susto

Zago apostou em Valdívia no lugar de Diego para o segundo tempo, mas apesar de o Inter se manter praticamente os dois primeiros minutos no campo adversário, foi o Princesa que assustou nos primeiros movimentos do segundo tempo. Aos 7, depois de a defesa colorada não conseguir afastar, Toró fez fila área adentro pela esquerda e cruzou. Uendel e Danilo se atrapalharam e o crime quase foi feito.

Diante de um rival mais disposto a atacar e marcando firme, o Inter voltou a controlar as ações a seguir, mas Valdívia desperdiçou quase duas chances consecutivas, ao mandar por cima. Aos 10, Dourado cabeceou para fora na pequena área. Gol que é bom, só cinco minutos depois. Em belo passe de D’Alessandro da direita, Valdívia dominou entre dois marcadores e quase caindo conseguiu o chute que finalmente venceu Rasci e foi no alvo: 1 a 0.

O jogo perdeu dramaticidade após o gol, com o Inter no ataque e o Princesa, desanimado. As chances coloradas, ainda que não claras, foram acumulando. O ataque pecava ora pela mira errada, ora excesso de passes, o que facilitava as coisas para a defesa, como aos 32, quando Alemão recebeu livre no bico da pequena área, mas rolou para o meio ao invés de chutar – e a zaga conseguiu jogar para escanteio.

Coube a Brenner mudar o panorama. Substituindo Carlos, em menos de dez minutos em campo ele mostrou que tem estrela: após um cruzamento muito forte da direita, a bola sobrou para D’Alessandro na esquerda. O gringo mandou no peito de Brenner, que dominou e chutou forte para ampliar. Daí até o fim, o Inter empilhou mais chances, mas viu o goleiro Rasci ser efetivo, defendendo três chances seguidas e contando com a sorte, ao ver a cabeçada de Brenner raspar a trave e a falta cobrada por D’Ale carimbar o travessão no último lance.

Copa do Brasil – 1ª fase

Princesa do Solimões 0

Rasci; Clemilton (Randerson), Pastor, Cristiano e Gelvane; Rafael (Pelezinho), Toró, Michell e Weverton; Leozinho e Marinelson.

Inter 2

Danilo Fernandes; Alemão, Klaus (Ernando), Paulão e Uendel; Rodrigo Dourado, Charles, Diego (Valdívia), Carlinhos e D’Alessandro; Carlos (Brenner). Técnico: Antônio Carlos Zago

Gols: Valdívia (15/2) e Brener (35/2)

Cartões amarelos: Cristiano, Pastor, Marinelson; Klaus, Carlinhos

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior

Local: Estádio Regional de Casvavel

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Lucas George Wendt / Divulgação

Evento será no teatro da instituição às 18h

Fotos: Divulgação / PRF

Acidente entre três caminhões ocorreu no KM 254 da rodovia.

Foto: Divulgação

Acordo entre líderes aprovou destaque do PPS para adiar o prazo.

Foto: Reprodução / WhatsApp

As circunstâncias do acidente ainda não foram esclarecidas.