Giro do Vale / País / Política

Aloysio Nunes é o novo ministro de Relações Exteriores

Senador do PSDB tomará posse na próxima terça-feira.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O porta-voz do Planalto, Alexandre Parola, confirmou há pouco o nome do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) para assumir o Ministério das Relações Exteriores, em substituição ao também senador tucano José Serra que pediu demissão na semana passada alegando problemas de saúde.

A posse de Aloysio Nunes será na próxima terça-feira, às 15h30min, na mesma cerimônia em que o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) assumirá o Ministério da Justiça e Segurança Pública, no lugar de Alexandre de Moraes, que foi para o Supremo Tribunal Federal (STF).

Depois de lembrar que Aloysio Nunes Ferreira é um “homem público de larga experiência política, seja no Legislativo, seja no Executivo”, o presidente Temer disse, por meio do porta-voz, que ele “tem uma longa trajetória de engajamento nas causas da diplomacia brasileira e na agenda internacional do Brasil”.

Citou, ainda, o período em que ele foi presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado Federal, acrescentando que nesta oportunidade ele deu uma “exemplo claro do elevado valor e das importantes contribuições para a promoção e a defesa dos interesses de nossa política externa”. Temer desejou a Aloysio Nunes “êxito em sua missão” e reiterou “a confiança que já lhe manifestou hoje pessoalmente em sua ampla capacidade de chefiar o Itamaraty”.

Com a ida do senador Aloysio Nunes Ferreira para o MRE, fica aberta a vaga de líder do governo no Senado, atualmente ocupada pelo tucano. Para o posto, o presidente Michel Temer pretende nomear um peemedebista para ajudar na acomodação política, já que o seu partido tem se queixado da perda de espaço para os tucanos.

Esta decisão, no entanto, poderá ficar para a semana que vem uma vez que uma das possibilidades cogitadas por Temer é de puxar Romero Jucá, que está na liderança do governo no Congresso, para a liderança no Senado, abrindo esta vaga, então, para o PMDB.

Antes de formalizar o convite, Michel Temer havia escalado um interlocutor para sondar o senador. O presidente temia se expor caso Nunes se recusasse, a exemplo do que aconteceu com o ministro aposentado Carlos Velloso na Justiça. Na sondagem, Aloysio Nunes sinalizou que aceitaria.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Vítima foi interceptada por uma dupla armada

Consumidores concorrerão a dez prêmios de R$ 5 mil, totalizando R$ 50 mil

Ambulância foi acionada, mas não teria comparecido ao local

Instabilidade não deve atingir a região que terá máxima de 32°C