Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Saúde

Saúde atualiza vacinas da febre amarela no interior de Bom Retiro do Sul

Cinco comunidades foram imunizadas contra a doença silvestre.

Enfermeira Tania realizou o levantamento nas localidades baixas do Município. Crédito da Foto: Lautenir Azevedo Junior/divulgação Enfermeira Tania realizou o levantamento nas localidades baixas do Município. (Foto: Lautenir Azevedo Junior / divulgação)

Enfermeira Tania realizou o levantamento nas localidades baixas do Município. (Foto: Lautenir Azevedo Junior / divulgação)

No dia 23 de fevereiro, iniciou o trabalho de atualização vacinal da febre amarela em Bom Retiro do Sul. De acordo com a enfermeira Tânia Link, apenas moradores da zona rural estão propensos a serem infectados pela doença, tendo em vista que o mosquito é silvestre e não migra para a zona urbana.

Por isso a Secretaria da Saúde organizou uma equipe para se deslocar até as comunidades interioranas e realizar o trabalho. A primeira a ser atendida foi o Faxinal do Silva Jorge, na Comunidade São Francisco. No dia 25, se voltou à comunidade do Faxinal, no Salão da Comunidade Nossa Senhora de Fátima. Os moradores do João da Costa foram atendidos no mesmo dia. O trabalho foi concluído na quinta-feira, dia 2 de março, quando se atendeu os munícipes da Fazenda Espanhola e da Comunidade da Barra.

O secretário da Saúde Adilson Martins se diz satisfeito com o resultado do trabalho em equipe. “Contamos com o apoio de muitos dos profissionais da saúde, desde as agentes, que conhecem a comunidade que trabalham, até os nossos enfermeiros. Em 11 dias, conseguimos alcançar o objetivo de atender essas cinco comunidades” avalia o secretário. O próximo passo será atingir as localidades da parte alta do Município.

 

AI Prefeitura

Comentários

  1. Alexandre disse:

    Só quero saber se ainda poso fazer a vacina e a onde

Publicidade

Últimas Notícias

Três indivíduos foram presos na ação conjunta da polícia.

Após registro o homem foi conduzido ao sistema prisional

Vítima levou uma coronhada na cabeça e precisou ser encaminhada ao hospital.

Foi verificada uma marca de frenagem de cerca de 100 metros antes do impacto