Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Saúde

Bom Retiro do Sul tem Programa de Controle ao Tabagismo

O programa inclui acompanhamento de profissionais e uso de medicamentos para abandonar o fumo.

Na foto, a paciente Alminda (e), a enfermeira Ana Paula, pacientes Ana e José Elmar e a coordenadora da ESF Diomara Padilha (d). (Foto: Lautenir Azevedo Junior / Divulgação)

Na foto, a paciente Alminda (e), a enfermeira Ana Paula, pacientes Ana e José Elmar e a coordenadora da ESF Diomara Padilha (d). (Foto: Lautenir Azevedo Junior / Divulgação)

Acordar pela manhã, escovar os dentes e sentar em frente à porta de casa era rotina da bom-retirense Ana Soares (56). Ana fumava desde os 15 anos, somando 40 anos de vício ininterruptos. Com um problema de saúde familiar, ela fez uma promessa: largar o cigarro. Isso ocorreu em novembro de 2016. De lá para cá, alguns foram os lapsos (quando o viciado fuma um cigarro um dia, fica outros sem fumar, fuma de novo…), mas, desde janeiro, Ana mudou a rotina de todas as manhãs, decidindo abandonar o vício.

Com a decisão tomada, Ana passou a fazer do Programa de Controle ao Tabagismo da ESF, no Bairro São Francisco. O Programa auxilia com acompanhamento de enfermeira, médico, psicóloga e nutricionista, além dos medicamentos, para que o viciado abandone o cigarro. Ana Paula Delwing, enfermeira responsável pelo grupo, conta que alguns foram casos em que o acompanhamento fez com que o bom-retirense largasse, definitivamente, o consumo do cigarro.

Para aqueles que participam de todos os encontros do grupo, o Governo Federal fornece os remédios e os adesivos usados no tratamento gratuitamente. Ana conta que os remédios dão uma certa segurança a ela, pois, mesmo estando quase três meses sem colocar um cigarro na boca, não se sente preparada para deixar o uso do medicamento e encarar a abstinência sozinha.

Os encontros em grupo auxiliam os bom-retirenses, pois, segunda a enfermeira Ana Paula, assim eles veem que não estão sozinhos na luta diária contra o fumo. A enfermeira conta ainda que quem está largando o cigarro, deve evitar não fazer o uso do primeiro. “Controlando para nunca por um cigarro na boca, se consegue controlar para não por mais. Quem está deixando o vício, muitas vezes, um cigarro é fatal para que haja a recaída” conta Ana Paula.

Os grupos são formados a partir das inscrições dos bom-retirenses da área da ESF que procuram a Estrutura de Saúde da Família com o anseio de parar de fumar. Assim, se formam os grupos e inicia-se o acompanhamento. O grupo que está sendo acompanhado está em fase de manutenção, que se dá quando já deixaram o vício.

 

AI Prefeitura

Comentários

  1. Anônimo disse:

    Moro no faxinal gostaria de paticipar sou fumante e nao consigo feixar o vicio .esse programa vai ajudar muita gente

  2. Anonimo disse:

    Gostaria muito de colocar meu marido. Moramos no centro e minha prima do bairro São João.

  3. Anonimo disse:

    Ainda bem que as pessoas chegam a esta conclusão de parar com este vicio fedorento

  4. Anonimo disse:

    Quem tem o vicio de fumar não conhece os males que o cigarro traz.

  5. Anonimo disse:

    Sou a favor que o governo eleva os impostos nos cigarros e bebidas alcoólicas e destina o dinheiro para a saúde.

  6. anonimo disse:

    sou a favor que tenha um acompanhamento psicológico e de nutricionista ,eu era fumante mais de 20 anos agora faz 10 anos que parei,tem que ter também muita força de vontade,não precisei de acompanhamento.mas sofri muito.

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Lucas George Wendt / Divulgação

Evento será no teatro da instituição às 18h

Fotos: Divulgação / PRF

Acidente entre três caminhões ocorreu no KM 254 da rodovia.

Foto: Divulgação

Acordo entre líderes aprovou destaque do PPS para adiar o prazo.

Foto: Reprodução / WhatsApp

As circunstâncias do acidente ainda não foram esclarecidas.