Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter vence o Caxias nos pênaltis e está na final do Gauchão

Goleiro Keiller, que entrou no lugar de Lomba, machucado, foi o herói do jogo, defendeu duas cobranças.

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O Inter está na final do Gauchão 2017. O sonho do hepta segue vivo. Mas, não foi sem sofrimento. Teve também heroísmo e protagonismo: Keiller. O jovem goleiro entrou logo no começo, Marcelo Lomba sentiu uma lesão. O novato não se intimidou: defendeu uma penalidade máxima no tempo normal e outra na decisão e ajudou o Colorado a comemorar em pleno Centenário a vaga na decisão. No tempo normal o Inter perdeu para o Caxias por 1 a 0. Júlio César marcou para o time da Serra.

No próximo domingo, o Colorado inicia a disputa contra o vencedor do confronto entre Novo Hamburgo e Grêmio, que inicia às 19h.

Caxias domina e abre o placar

O jogo começou em alta rotação, com muitos lances ríspidos e reclamações. Após o primeiro ataque, Marcelo Lomba bateu um tiro de meta e sentiu fortes dores no anterior da coxa direita. Depois de receber atendimento, teve que deixar o gramado e foi substituído pelo jovem Keiller.

Atuando em casa e precisando do resultado, até os 20 minutos, o Caxias manteve a posse de bola e pressionou o Inter, mas sem criar oportunidades claras de gol. A primeira ocorreu aos 22 e foi do Colorado. Rodrigo Dourado fez excelente lançamento para Edenilson, nas costas da defesa. O volante tirou o goleiro do Caxias da meta e bateu, mas a bola explodiu no poste esquerdo de Lúcio e saiu pela linha de fundo.

Entretanto, três minutos depois, a equipe local abriu o placar. Após cruzamento da direita de ataque, Júlio César, marcado à distância por Alemão, cabeceou no lado direito de Keiller, que saltou, mas não alcançou: Caxias 1 a 0.

Após o gol, o Colorado tentou reagir, aumentou a presença no campo adversário, mas não conseguiu criar nenhuma jogada de ataque. Na única que Nico López foi acionado, o uruguaio tentou um drible dentro da área, mas a bola bateu na mão do zagueiro Laércio. Apesar da reclamação do atacante com o auxiliar, o árbitro Daniel Nobre Bins entendeu como jogada normal e mandou seguir.

Aos 39, Reis cobrou falta da frente da área e a bola passou raspando o poste direito de Keiller. Mesmo com os seis minutos de acréscimos, as duas equipes não conseguiam criar oportunidades de gols.

Inter cresce, Keiller pega pênalti e decisão foi para as penalidades

O segundo tempo iniciou sem alterações e com o Inter pressionando o adversário. Logo a dois minutos, D’Alessandro bateu falta da direita de ataque, da intermediária, e a bola passou sobre o travessão de Lúcio. Aos oito, após falta cobrada por Reis, da esquerda de ataque, Keiller saiu da meta e soqueou a bola que ia na cabeça de um jogador do Caxias.

Aos 13, Brenner bateu rasteiro no canto inferior direito de Lúcio, o goleiro se ajoelhou e fez a defesa. Dois depois, Nico López cruzou da esquerda, Alemão cabeceou para o meio da área e Uendel chutou próximo ao poste superior de Lúcio.

Aos 20 minutos, Marlon foi derrubado por Léo Ortiz e Daniel Bins Eli marcou o pênalti. Na confusão, Brenner empurrou o árbitro e recebeu cartão vermelho. Cinco minutos depois, Gilmar cobrou no canto direito à meia altura e Keiller fez a defesa.

Após o lance, os dois times passaram a alternar o domínio da posse de bola, mas foi o Caxias que teve oportunidade de ampliar. Aos 31, Bola cruzada da direita, Marlon cabeceou e a bola passou próxima ao poste direito de Keiller. Nos minutos finais, o Inter passou a dominar as ações ofensivas e Lúcio defendeu chute rasteiro de Diego aos 46 minutos. Mesmo com cinco de acréscimos e com os dois times cansados, o gol não saiu e a decisão foi para os pênaltis.

Keiller defende e vira herói da classificação

Na cobrança de penalidades máximas, D’Alessandro começou batendo e chutou no canto esquerdo à meia altura. Jajá empatou acertando o canto direito alto. Cuesta acertou o lado esquerdo alto e fez o segundo. Reis bateu à meia altura no meio da meta e voltou a empatar.

Valdívia chutou no lado direito, Lúcio encostou na bola, mas a bola foi parar no fundo das redes. Na terceira cobrança do Caxias, Marlon bateu rasteiro no canto esquerdo e Keiller defendeu. Nico acertou o canto inferior direito e ampliou. Júlio César acertou um chute rasteio no meio do gol e fez o terceiro, mas Diego marcou o quinto e garantiu a vaga do Inter para a final do Gauchão.

Gauchão 2017 – Semifinal

Caxias 1 (3)

Lúcio; Thiago Machado, Laércio, Edson Borges e Geninho; Marabá (Baiano), Júlio César, Wagner (Marlon) e Reis; Gilmar (Jajá).

Técnico: Luiz Carlos Winck.

Inter 0 (5)

Marcelo Lomba (Keiller); Alemão, Leo Ortiz, Victor Cuesta e Uendel; Dourado, Anselmo, Edenilson (Valdívia) e D’Alessandro; Nico López e Brenner.

Técnico: Antônio Carlos Zago.

Gols: Júlio César (25min/1ºT)

Cartões amarelos: D’Alessandro, Uendel, Alemão e Cuesta (I) e Laércio, Gilmar e Wagner (C)

Cartão vermelho: Brenner (I)

Local: Centenário, em Caxias do Sul (RS).

Árbitro: Daniel Nobre Bins.

Auxiliares: Maurício Penna e André da Silva Bitencourt.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Bandidos fugiram em um veículo Civic de cor prata.

Três indivíduos foram presos na ação conjunta da polícia.

Após registro o homem foi conduzido ao sistema prisional

Vítima levou uma coronhada na cabeça e precisou ser encaminhada ao hospital.