Giro do Vale / Destaque / Fazenda Vilanova / Geral

Justiça decide que o Estado deve cobrir as cirurgias da menina Estéfany

Doações feitas pela comunidade também serão aproveitadas em prol da menina.

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale

Uma decisão da Justiça de Estrela irá garantir os recursos necessários para as cirurgias da menina Estéfany da Luz, de 1 anos e 6 meses. A pequena moradora de Fazenda Vilanova sofre da Síndrome da Banda Amniótica e precisa de diversos procedimentos médicos. A doença rara compromete a locomoção e causa fissuras no rosto. Para a aquisição de próteses e dos materiais para a próxima cirurgia – uma primeira já foi feita e custeada pelo Estado -, são necessários R$ 84,6 mil. O Sistema Único de Saúde (SUS) faria o procedimento, mas não cobriria esses complementos.

Inicialmente sem respaldo imediato do Poder Público, a comunidade se uniu em uma corrente em prol da aquisição do valor. E ele foi conseguido, por meio de rifas, depósitos em conta, entre outras medidas. O dinheiro está nas contas da família, com fiscalização do Ministério Público (MP), e servirá para a aquisição dos materiais para a operação e as placas e os parafusos que serão usados pela Estéfany. A cirurgia será marcada em breve. Depende da saúde da menina e de questões administrativas do Hospital de Clínicas, em Porto Alegre.

A partir do parecer da juíza responsável pela vara da Infância e da Juventude da Comarca de Estrela, emitido nesta segunda-feira, dia 10, o Estado passa a arcar com todas as necessidades da Estéfany. Por exemplo, se não fossem arrecadados R$ 80 mil via iniciativa popular, o Estado teria obrigação de complementar o valor faltante – R$ 4,6 mil.

Conforme a advogada da família, Caroline Magagnin, pelo menos mais três cirurgias são necessárias. Assim, a Justiça deverá pedir o bloqueio das contas da Administração Pública gaúcha para as novas demandas em relação ao caso. Os recursos serão direcionados diretamente ao Hospital de Clínicas. Havendo ainda dinheiro de doações espontâneas da comunidade, este será utilizado, e irá reduzir, consequentemente, a contrapartida estadual.

Caroline esclarece que as ações voluntárias podem ter continuidade, pois o valor servirá para aquisição de medicamentos, por exemplo. A advogada também aproveita para esclarecer que qualquer pessoa que tenha uma demanda de saúde urgente pode acionar o Estado para custear o atendimento.

 

Grupo Independente

Comentários

  1. Márcia Pereira Ayres disse:

    Muito justo essa decisão.
    #tamocontigoEstefany!

  2. Ricardo Muller disse:

    Deus seja louvado!!!!!! Deus já está intervindo por ti, amada e querida Estefany!!!! Ele está acima de tudo e de todos!!!! Vc, amadissima e fofa és muito especial para Deus e para todos nós. Estamos orando muito e torcendo por ti, princesa. Vai dar tudo certo!!!!!
    O esforço de cada um de nós, antes, o amor, carinho, luta e empenho e dedicação total dos teus amados pais, do e dos organizador(es) desta campanha para arrecadar recursos, não está sendo em vão!!!! Tudo isto e muito mais por vc, amada Estefany!!!! Todos continuaremos orando e torcendo por você!!!!! Deus abençoe a vc e a cada um de nós.

  3. Anônimo disse:

    Todos juntos pela estefany ela vai conseguir fazer essa cirurgia
    #todos pela estefany

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale

Evento que ocorreria domingo, foi transferido para esta quarta-feira, dia 20.

Foto: Alfredo Estrella / AFP / Divulgação

Pelo menos 45 edifícios ficaram totalmente destruídos na capital do país

Foto: Apu Gomes / Divulgação

Tricolor busca vaga nas semifinais da Libertadores a partir das 21h45min

Foto: Divulgação

Uma das vítimas precisou ser transferida para o HPS de Canoas