Giro do Vale / Estado / Política

Apenas 2,7% consideram ótima administração de Sartori, diz pesquisa

Levantamento ainda mostra Ana Amélia Lemos com mais votos em eventual disputa com governador.

Foto: Luiz Chaves / Palácio Piratini / Divulgação

Foto: Luiz Chaves / Palácio Piratini / Divulgação

Levantamento feito pela Paraná Pesquisas sobre a sucessão estadual no Rio Grande do Sul mostra dois cenários possíveis. Em um deles, sem a senadora Ana Amélia Lemos (PP) na disputa, o governador José Ivo Sartori (PMDB) estaria na frente. No outro cenário, com a senadora, ela obteria mais votos que Sartori. Na mesma pesquisa, foi avaliada a administração de Sartori. De acordo com os índices obtidos, 2,7% dos entrevistados consideram ótima a atual administração do Estado, 24% acreditam que ela seja boa e 33,4% classificam de regular. De forma geral, 50,5% desaprovam o governo até o momento, e 45,6% aprovam.

Para a realização do levantamento foi utilizada uma amostra de 1.508 eleitores do Estado, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, nível de escolaridade, nível econômico e posição geográfica. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas pessoais com eleitores maiores de 16 anos em 68 municípios, entre os dias 2 e 5 de maio.

Para a seleção da amostra utilizou-se o método de amostragem estratificada proporcional. Conforme o mapeamento do Estado em sete mesorregiões homogêneas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia a e Estatística (IBGE), esta divisão geográfica foi considerada como primeira estratificação. Segundo Murilo Hidalgo Lopes de Oliveira, diretor da Paraná Pesquisas, tal amostra representativa atinge um grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,5% para os resultados gerais.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Chamas iniciaram na tarde da última quarta-feira

Quina foi marcada por 144 apostas que terão direito a mais de R$ 19 mil

Após ser capturado, o indivíduo foi conduzido a delegacia

Instabilidade deve ocorrer no período da tarde no Estado