Giro do Vale / Destaque / Geral / País

Forças Armadas utilizarão 1,5 mil militares em Brasília

Decreto assinado por Temer autoriza Exército a fazer segurança em Brasília até dia 31.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Autorizadas pelo polêmico decreto assinado pelo presidente Michel Temer, as Forças Armadas irão empregar 1,5 mil militares para ações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) em Brasília. Eles estão autorizados a fazer a segurança até a próxima quarta-feira.

De acordo com o Ministério da Defesa, serão empregados 1,3 mil militares do Exército e 200 fuzileiros navais. Num primeiro momento as tropas das Forças Armadas passaram a ocupar o Palácio do Planalto, o Palácio do Itamaraty, o Ministério da Defesa e os Comandos da Marinha e da Aeronáutica. O decreto prevê os militares apenas em prédios públicos.

O decreto provocou polêmicas e debates acalorados tanto no Congresso – a oposição se retirou do plenário da Câmara – quanto no meio jurídico. Durante sessão do Supremo Tribunal Federal, o ministro Marco Aurélio Mello comentou ter ficado “preocupado” com a medida.

Ainda assim, a medida encontrou respaldo em discursos de governistas e também do ministro da Defesa, Raul Jungmann. “É inaceitável a baderna. É Inaceitável o descontrole e ele não permitirá que atos como esse venha a turbar o processo que se desenvolve e com respeito às instituições”, afirmou ele, quando explicava as ações que estavam sendo tomadas, à tarde.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ainda há veículos furtados no município, que estão desaparecidos.

Ação policial iniciou após criminosos terem roubado uma moto nas imediações da Cervejaria Salva em Bom Retiro do Sul.

Homem é um dos sócios de outro envolvido e ambos teriam pago R$ 25 mil por ritual macabro.

Decisão foi feita após processo movido por um grupo de advogados trabalhistas.