Giro do Vale / Destaque / Geral / País

Forças Armadas utilizarão 1,5 mil militares em Brasília

Decreto assinado por Temer autoriza Exército a fazer segurança em Brasília até dia 31.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Autorizadas pelo polêmico decreto assinado pelo presidente Michel Temer, as Forças Armadas irão empregar 1,5 mil militares para ações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) em Brasília. Eles estão autorizados a fazer a segurança até a próxima quarta-feira.

De acordo com o Ministério da Defesa, serão empregados 1,3 mil militares do Exército e 200 fuzileiros navais. Num primeiro momento as tropas das Forças Armadas passaram a ocupar o Palácio do Planalto, o Palácio do Itamaraty, o Ministério da Defesa e os Comandos da Marinha e da Aeronáutica. O decreto prevê os militares apenas em prédios públicos.

O decreto provocou polêmicas e debates acalorados tanto no Congresso – a oposição se retirou do plenário da Câmara – quanto no meio jurídico. Durante sessão do Supremo Tribunal Federal, o ministro Marco Aurélio Mello comentou ter ficado “preocupado” com a medida.

Ainda assim, a medida encontrou respaldo em discursos de governistas e também do ministro da Defesa, Raul Jungmann. “É inaceitável a baderna. É Inaceitável o descontrole e ele não permitirá que atos como esse venha a turbar o processo que se desenvolve e com respeito às instituições”, afirmou ele, quando explicava as ações que estavam sendo tomadas, à tarde.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Divulgação

Vítima teria se perdido na curva e frente a empresa Fruki e caído.

Foto: Divulgação

Às 10h, o acidente estava em atendimento, sendo aguardada a realização de perícia.

Foto: Divulgação / Brigada Militar

Eles foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e posse irregular de arma de fogo.

Foto: Divulgação

Irmãs voltavam da missa, quando perceberam que o carro tinha desaparecido.