Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Grêmio bate o Fluminense por 3 a 1 e abre vantagem na Copa do Brasil

Barrios foi o grande nome da noite na Arena com dois gols.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

O Grêmio venceu o Fluminense de virada por 3 a 1 na noite desta quarta-feira na Arena e abriu vantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil. O grande nome da partida foi Lucas Barrios. Contratado para ser o homem gol gremista, ele fez o seu papel e marcou duas vezes no segundo tempo para garantir a vitória. No primeiro tempo, Renato Chaves havia aberto o placar para os cariocas e Arthur empatado para os gaúchos.

Com a vitória de 3 a 1 na Arena, o Grêmio pode até perder por um gol de diferença no Rio de Janeiro que ainda assim avançará para as quartas de final. O jogo de volta está marcado para o dia 31 de maio, às 21h45min, no Maracanã.

O jogo

O jogo não começou bem para o Grêmio. Apostando principalmente nas subidas do lateral Léo e na velocidade de Marcos Jr., o Fluminense iniciou a partida forçando as jogadas sobre o lado direito da defesa do Grêmio. Por ali saiu o escanteio que complicou as coisas para o time de Renato Portaluppi.

Logo aos 4 minutos, Marcos Jr. fez a jogada pela esquerda e cavou o escanteio. Ele mesmo foi para a cobrança e mandou a bola fechada na pequena área, Marcelo Grohe saiu mal e permitiu a antecipação de Renato Chaves, que mandou para o fundo da rede, 1 a 0.

O Grêmio não se abateu e saiu em busca do empate. Ainda que a defesa do Fluminense se mostrasse bem posicionada, o time gremista conseguiu chegar ao gol de forma rápida. Aos 17min, Arthur carregou a bola, tabelou com Lucas Barrios e apareceu dentro da área. O garoto teve calma para driblar Diego Cavalieiri e mandar para o gol, 1 a 1.

O 1 a 1 fez o Fluminense sair de trás. A estratégia do técnico Abel Braga estava clara de forçar as jogadas pelo alto. Tanto com a bola rolando quanto em faltas, o Flu sempre que podia lançava a bola para a área do Grêmio, o que deu muito trabalho para a dupla Pedro Geromel e Kannemann.

Enquanto os zagueiros do Grêmio tinham trabalho atrás, os atacantes encontravam dificuldades para criar na frente. Assim, o Tricolor Gaúcho chegou perto do gol apenas nos minutos finais do primeiro tempo e em contra-ataques.

Aos 44, Luan arrancou e viu Pedro Rocha aberto na esquerda. O passe do camisa 7 saiu perfeito e deixou o companheiro na casa do gol. A finalização, porém, não foi boa a bola explodiu no peito de Cavalieiro. Antes do apito final da etapa inicial, Pedro Rocha teve mais uma chance, mas teve o chute travado por Henrique.

Os dois times voltaram sem mudanças do intervalo. Se não teve alteração nos nomes, a partida mudou na postura das equipes em relação ao primeiro tempo. O Grêmio iniciou a etapa final conseguindo pressionar o Fluminense em seu campo, o que não havia conseguido nos primeiros 45 minutos.

Dono da pressão, faltava finalização ao Grêmio. Assim, aos 16, o técnico Renato Portaluppi mexeu no ataque. Everton entrou no lugar de Pedro Rocha, que teve a atuação marcada pelos dois gols perdidos no final do primeiro tempo.

A mudança de Renato nem teve tempo para dar resultado e já veio o gol. Aos 19, Luan bateu escanteio, Kannemann fez o desvio e Lucas Barrios apareceu no segundo pau para desviar para o gol, 2 a 1.

O segundo gol do Grêmio fez o Fluminense ir ao ataque. Aos 20, Henrique Dourado conseguiu o desvio após falta batida por Sornoza, mas mandou longe do gol.

A resposta do Grêmio foi com gol. E mais um de Barrios. Aos 26, ele recebeu passe de Cortez e teve calma para dominar e bateu por baixo das pernas de Renato Chaves para vencer Diego Cavalieri e ampliar a vantagem gremista, 3 a 1.

Logo após o gol do Grêmio, o técnico Abel Braga fez duas trocas no Fluminense. Uma simples de atacante por atacante, Maranhão por Richarlison, e outra mais ofensiva, com o meia Gustavo Scarpa no lugar de volante Pierre. Renato respondeu sacando o artilheiro Barrios para a entrada do volante Jaílson.

O Fluminense tentou pressionar o Grêmio, mas sem sucesso. O Tricolor ainda teve chance de ampliar a vantagem com Fernandinho. O atacante, que tinha acabado de entrar no lugar de Arthur, recebeu passe de Luan na marca do pênalti, mas bateu fraco e facilitou a defesa de Cavalieri.

Copa do Brasil – oitavas de final

Grêmio – 3

Marcelo Grohe; Leo Moura, Kannemann, Geromel e Cortez; Michel, Arthur (Fernandinho), Ramiro, Luan, Pedro Rocha (Everton); Lucas Barrios (Jaílson). Técnico: Renato Portaluppi.

Fluminense – 1

Diego Cavalieri; Renato, Henrique, Renato Chaves, Léo; Wendel, Pierre (Gustavo Scarpa); Marcos Jr. (Marcos Calazans, Sornoza, Richarlison (Maranhão); Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.

Gols: Arthur (17min/1°T), Lucas Barrios (19min/2ºT-26min/2ºT)); Renato Chaves (4min/1ºT)

Cartões amarelos: Henrique Dourado, Gustavo Scarpa, Sornoza, Renato (FLU)

Arbitragem: Dewson da Silva (PA), auxiliado por Alessandro, Rocha da de Matos (BA-Fifa) e Bruno Boschilia (PR-Fifa)

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ainda há veículos furtados no município, que estão desaparecidos.

Ação policial iniciou após criminosos terem roubado uma moto nas imediações da Cervejaria Salva em Bom Retiro do Sul.

Homem é um dos sócios de outro envolvido e ambos teriam pago R$ 25 mil por ritual macabro.

Decisão foi feita após processo movido por um grupo de advogados trabalhistas.