Giro do Vale / Geral / Internacional

Grupo Estado Islâmico reivindica atentado de Manchester

Por meio das redes sociais, grupo ameaça cometer outros ataques.

Foto: Paul Ellis / AFP

Foto: Paul Ellis / AFP

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta terça-feira, dia 23, em um comunicado o atentado que fez ao menos 22 mortos e 59 feridos na segunda-feira, dia 22,  à noite na saída de um show da cantora Ariana Grande em Manchester (Oeste da Inglaterra).

O comunicado, publicado pelo EI por meio de um de seus canais de comunicação nas redes sociais, indica que “um dos soldados do califado colocou uma bomba no meio da multidão” durante o show. O grupo também ameaça cometer outros ataques.

No ataque – ocorrido por volta das 21h35 (horário local, 18h30 em Brasília), ao final de um show da cantora americana Ariana Grande -, 59 pessoas ficaram feridas, segundo o chefe de Polícia de Manchester, Ian Hopkins. “Posso confirmar que há adolescentes entre os mortos”, disse Hopkins, em entrevista, divulgada pela Agência EFE.

O agente informou ainda que a investigação procura estabelecer se o responsável pelo ataque “agiu sozinho ou como parte de uma rede” terrorista. “Acreditamos que o autor levava um artefato explosivo que ele detonou, causando essa atrocidade”, afirmou Hopkins. “As famílias e muitos jovens estavam em um show na Manchester Arena e morreram. Os nossos pensamentos estão com as 22 pessoas que morreram, as 59 que ficaram feridas e seus entes queridos”, disse.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ele foi detido por uma guarnição da Brigada Militar (BM) na Estação Rodoviária, no Florestal, onde aguardava um ônibus.

Condutor do veículo que atropelou a vítima, deixou o local sem prestar socorro.

Tempo fica instável, mas sol aparece com nuvens em várias cidades.

Com decisão, ex-presidente seguirá preso para cumprir condenação no caso do triplex.