Giro do Vale / Destaque / Geral / País

“Nunca houve intenção de comprar esse triplex”, diz Lula a Sergio Moro

Ex-presidente prestou depoimento por quase 5 horas nesta quarta-feira, dia 10.

Foto: Reproduação

Foto: Reproduação

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro, nesta quarta-feira, dia 10, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a negar que o apartamento triplex localizado no Guarujá, litoral paulista, seja de sua propriedade.

“Nunca houve a intenção de comprar esse triplex (…) Eu não solicitei, não recebi, não paguei nenhum triplex””, afirmou o petista na sede da Justiça Federal do Paraná.

O depoimento do ex-presidente durou quase cinco horas. Lula respondeu a perguntas de Moro, da assistência de acusação, de procuradores do Ministério Público Federal e fez as alegações finais.

O ex-presidente é acusado de ter recebido propina de R$ 3,7 milhões da empreiteira OAS por meio das reformas do apartamento no Guarujá. Em troca, a empresa seria favorecida em contratos.

Lula disse que o interesse em adquirir uma cota no empreendimento foi uma iniciativa de sua mulher, Marisa Letícia, falecida em fevereiro. “Simplesmente, minha mulher resolveu comprar uma cota da cooperativa Bancoop”, disse o petista a Moro.

O depoimento começou por volta das 14h15. Manifestantes favoráveis e políticos aliados acompanharam Lula na capital paranaense – entre eles, estava a ex-presidente Dilma Rousseff.

Segurança

A audiência ocorreu sob forte esquema de segurança na área externa do prédio. Cerca de 3 mil profissionais de segurança pública das esferas federal, estadual e municipal foram mobilizados. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Paraná, desse total, cerca de 1,7 mil são policiais militares que atuam em Curitiba.

Durante todo o dia, centenas de policiais militares fizeram um bloqueio em um perímetro de 150 metros ao redor do prédio da Justiça Federal. Agentes da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Federal cuidaram do isolamento do próprio prédio. Os profissionais também acompanharam os atos a favor e contrários a Lula e fizeram a escolta do carro do ex-presidente.

Manifestantes contra e a favor de Lula realizaram atos em pontos diferentes da capital paranaense. De acordo com o governo estadual, cerca de 6 mil manifestantes que apoiam Lula foram para Curitiba para acompanhar o interrogatório.  Ao todo, foram 128 ônibus vindos de vários estados do país. Grupos contrários também foram para a cidade, mas a Polícia Militar informou que não recebeu notificações de ônibus fretados.

 

Rádio Gaúcha

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Divulgação

Condutor perdeu o controle do veículo, próximo a Gráfica Cometa.

Foto: Divulgação / BM

pós buscas, o suspeito foi localizado dentro de um outro táxi nas proximidades do Parque dos Dick.

Foto: Divulgação

Houve perseguição, e cerco policial antes da prisão dos indivíduos.