Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Grêmio elimina o Fluminense e vai às quartas da Copa do Brasil

Luan e Pedro Rocha marcaram os gols da vitória.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

O Grêmio só aguarda pelo sorteio do dia 5 para conhecer seu adversário nas quartas de final da Copa do Brasil. Nesta quarta, dia 31, com inesperada facilidade, fez 2 a 0 no Fluminense, no Maracanã, e avançou na competição que já venceu por cinco vezes. O mês de maio fecha de forma positiva e passa aos torcedores a sensação de que o caminho do hexa, pouco a pouco, vai sendo pavimentado. Domingo, pelo Brasileirão, o adversário será o Vasco, na Arena.

Se já era grande a vantagem, obtida com os 3 a 1 do jogo de ida, ela alargou-se logo aos quatro minutos. No contra-ataque do Grêmio, o zagueiro Nogueira perseguiu Luan, o atingiu por trás, na intermediária, e foi expulso. Houve revolta dos jogadores do Fluminense com a arbitragem, o que paralisou o jogo por três minutos.

Com espaço, o Grêmio passou a evoluir com troca de passes, forçando o Fluminense a se encolher. Para qualquer pessoa presente ao estádio, o primeiro gol parecia iminente. A 13 minutos, Léo Moura cruzou e Pedro Rocha, na frente de Cavalieri, errou o cabeceio. Um minuto mais tarde, certamente por temer mais protestos do Fluminense, o árbitro Thiago Duarte Peixoto não assinalou pênalti de Henrique sobre Ramiro.

O primeiro gol merecia um palco com a importância do Maracanã. A 17 minutos, Ramiro serve a Barrios, que dá toque de primeira a Luan. O chute, carregado de técnica e precisão, acertou o ângulo de Cavalieri.

A partir de então, o jogo tornou-se unilateral e um tanto constrangedor para o Fluminense. O volume de chances criadas pelo Grêmio indicava uma goleada. Aos 20, Luan faz passe certeiro a Barrios, que driblou Cavalieri e, sem ângulo, chutou para fora. Assustado com a fragilidade defensiva de seu time, Abel Braga trocou Scarpa pelo zagueiro Reginaldo e ouviu vaias da torcida. A providência não surtiu efeito positivo. Aos 28, lançado por Léo Moura, Pedro Rocha, com frieza, driblou o goleiro e fez 2 a 0. Pouco mais de quarto do jogo havia sido disputado e a vitória já havia se consolidado. Só a 32 minutos o Fluminense chutou pela primeira vez, por Richarlison, sem levar perigo.

Pedro Rocha quase fez seu segundo gol aos 38, mas não conseguiu encobrir Cavalieri. O último arremate foi de Luan, com perigo, aos 41.

Por preservação, Renato trocou a dupla de zaga para o segundo tempo. Desde os primeiros minutos, Thyere e Bressan viram-se às voltas com a desesperada tentativa de reação do Fluminense. Mas foi o Grêmio quem esteve perto de fazer outro gol. Aos oito minutos, Arthur fez passe a Ramiro, que recuou para Barrios, cuja conclusão foi desviada com o braço por Henrique. Na sobra, Ramiro concluiu para defesa de Cavalieri. A resposta veio com Henrique Dourado, que cabeceou no travessão.

Não faltaram empurrões e discussões na segunda etapa. Consequência da administração que o Grêmio buscava imprimir ao jogo e da pressa do adversário em tentar descontar. Aos 28, Barrios cabeceia para fora cruzamento de Léo Moura. O terceiro gol quase saiu em outra jogada de técnica apurada. Ramiro cruzou da direita, Lucas Barrios fez corta-luz e Gata Fernández bateu com perigo. Sreia a cereja do bolo de uma noite perfeita.

COPA DO BRASIL — OITAVAS DE FINAL (VOLTA) — 31/5/2017

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Lucas, Nogueira, Henrique e Léo; Wendel (Renato, 25’/2º), Orejuela e Douglas (Luiz Fernando, int); Gustavo Scarpa (Reginaldo, 25’/1º), Richarlison e Henrique Dourado

Técnico: Abel Braga

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel (Thyere, int), Kannemann (Bressan, int) e Bruno Cortez; Michel e Arthur; Ramiro, Luan (Gata Fernández, 32’/2º) e Pedro Rocha; Lucas Barrios

Técnico: Renato Portaluppi

Gols: Luan (G), a 17 minutos do primeiro tempo; Pedro Rocha (G), a 28 minutos do primeiro tempo.

Expulsão: Nogueira (F)

Cartões amarelos: Kannemann, Thyere (G), Henrique (F)

Arbitragem: Thiago Duarte Peixoto, auxiliado por Rogerio Pablos Zanardo e Herman Brumel Vani (trio paulista).

Local: Maracanã, Rio de Janeiro

 

ZH Esportes

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ainda há veículos furtados no município, que estão desaparecidos.

Ação policial iniciou após criminosos terem roubado uma moto nas imediações da Cervejaria Salva em Bom Retiro do Sul.

Homem é um dos sócios de outro envolvido e ambos teriam pago R$ 25 mil por ritual macabro.

Decisão foi feita após processo movido por um grupo de advogados trabalhistas.