Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter vence o Palmeiras, mas é eliminado da Copa do Brasil

Gol qualificado dos paulistas no Beira-Rio tirou o colorado da competição.

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

É quase inacreditável que o Inter seja o mesmo time que ocupa a segunda página da Série B. Nesta quarta, dia 31, o time comandado pelo técnico interino Odair Hellmann sufocou o campeão brasileiro Palmeiras, venceu por 2 a 1, mas está fora da Copa do Brasil pelo gol qualificado, diante de quase 35 mil pessoas no Beira-Rio.

Comandando por Odair Hellmann, o Inter não teve surpresas. Sem Pottker, que não pode jogar a Copa do Brasil, o ataque teve Nico e Marcelo Cirino, o meio contou com Dourado, Edenilson, Gutiérrez e D’Alessandro e a defesa foi formada por William, Ortiz, Cuesta e Uendel. Danilo voltou ao gol. Já o Palmeiras não teve Borja, já que Cuca optou por Willian.

No primeiro minuto, Nico teve a primeira chance. William fez um lançamento de 40 metros, Edu Dracena falhou e o uruguaio, livre, chutou para defesa de Fernando Prass. No quinto, Ortiz deu assistência em um rebote para Nico arriscar de pé direito, por cima da trave.

Aos oito, a pressão virou gol. Edenilson roubou roubou a bola de Felipe Melo e deu um passe perfeito para D’Alessandro dominar, olhar e tirar do goleiro para abrir o placar.

O Palmeiras mal via a bola, mas time com bons jogadores não pode ter espaço. Aos 17, uma desatenção da defesa colorada permitiu que Róger Guedes ficasse livre na área para empatar, mas o bandeira marcou impedimento. Pouco depois, outro erro: a conclusão de Fabiano foi bloqueada por Léo Ortiz, que estava com o braço aberto.

O Inter voltou a assustar aos 26. D’Alessandro e Edenilson tabelaram, a bola chegou a Nico, que ajeitou para Gutiérrez chutar ao lado da trave.O Palmeiras teve uma baixa: Dudu sentiu lesão muscular e em seu lugar entrou Keno.

O Inter voltou com uma substituição: pela primeira vez em 2017, Sasha entrou em campo, no lugar de Marcelo Cirino. No Palmeiras, Edu Dracena saiu para a entrada de Thiago Santos, o que deslocou Felipe Melo para a zaga.

O primeiro chute a gol foi de Gutiérrez, de longe, nas mãos de Prass.

Mais estudado, o início da segunda etapa teve uma boa oportunidade para o Inter aos sete minutos. William cobrou escanteio, a bola cruzou a área pequena e Sasha não alcançou por pouco.

Aos 10, a atuação do Inter foi premiada com outro golaço. Edenilson começou o lance e deu para D’Alessandro, que foi preciso para servir William. O lateral levantou a cabeça e rolou para Nico, sem goleiro, fazer 2 a 0.

O gol produziu uma reação imediata do Palmeiras, que mandou a campo o centroavante Borja na vaga de Róger Guedes. Era sinal de que iria se atirar para o ataque.

O Inter recuou e se defendeu com fibra. Em um dos lances, William sentiu uma dor muscular na panturrilha direita, sendo substituído por Danilo Silva.

O Palmeiras voltou a assustar aos 26, quando Mina cabeceou e Danilo Fernandes defendeu.

O lance seguinte teve milagre. Keno fez jogada pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro. Uendel e Willian dividiram, a bola bateu na trave e, no rebote, o goleiro colorado saltou e salvou o chute de Willian. A sequência do lance ainda teve chute de Thiago Santos e bloqueio, com a perna, de Dourado.

O desespero do Palmeiras era tão grande que o zagueiro Mina virou centroavante, posicionado ao lado de Borja.

Quando o Inter controlava o jogo e o Palmeiras só dava balão, um lance fortuito classificou o time paulista, ao melhor estilo Cucabol. Um lançamento para a área de Jean, no tumulto, bateu na cabeça de Borja, no ombro de Thiago Santos e na perna de Danilo Silva antes de entrar.

Para tentar marcar o terceiro gol, o Inter lançou Brenner no lugar de Gutiérrez.

Não adiantou. Apesar da vitória, o Inter saiu da Copa do Brasil no gol qualificado.

 

Rádio Gaúcha

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ele foi detido por uma guarnição da Brigada Militar (BM) na Estação Rodoviária, no Florestal, onde aguardava um ônibus.

Condutor do veículo que atropelou a vítima, deixou o local sem prestar socorro.

Tempo fica instável, mas sol aparece com nuvens em várias cidades.

Com decisão, ex-presidente seguirá preso para cumprir condenação no caso do triplex.