Giro do Vale / Destaque / País / Polícia

Rocha Loures é preso pela Polícia Federal em Brasília

Ex-deputado teria agido em nome de Temer para beneficiar empresa JBS.

Foto: Bruno Santos/Folhapress

Foto: Bruno Santos/Folhapress

O ex-deputado federal e ex-assessor do presidente Michel Temer, Rodrigo Rocha Loures, foi preso na manhã deste sábado, dia 3, pela Polícia Federal, em Brasília.

Loures é investigado por supostamente agir em nome de Temer e na condição de ‘homem de confiança’ do presidente e interceder junto à diretoria do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) – órgão antitruste do governo federal – em benefício da JBS.

Delatores da JBS dizem que foi prometida uma “aposentadoria” de R$ 500 mil semanas durante vinte anos a Loures e ao presidente Temer. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot pediu novamente a prisão preventiva do peemedebista, nesta quinta-feira, 1º de junho.

Loures foi flagrado correndo por uma rua de São Paulo carregando uma mala estufada de propinas da JBS – 10 mil notas de R$ 50 somando R$ 500 mil. No mandado de busca e apreensão da Operação Patmos, executado no dia 18 de maio, a Polícia Federal comunicou ter achado os R$ 20 mil em espécie, mas registra não ter confiscado os valores.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Criminosos levaram dinheiro do caixa, e não foram mais localizados.

Os proprietários possuem três lojas, e todas foram alvo de furto ou roubo nos últimos meses. 

As vítimas registraram as ocorrências na delegacia. 

Soldados subiram as escadas e, após tratativas, conseguiram agarrar o cidadão, evitando a queda.