Giro do Vale / Estado / Geral

Jornalista Paulo Sant’Ana morre aos 78 anos

Um dos mais polêmicos e inquietos cronistas gaúchos, faleceu nesta quarta-feira, dia 19.

Foto: Reprodução / RBS TV

Foto: Reprodução / RBS TV

Um dos mais polêmicos e inquietos colunistas do Rio Grande do Sul, o jornalista Paulo Sant’Ana morreu nesta quarta-feira, aos 78 anos.

Nascido em 15 de junho de 1939, trabalhou como feirante e inspetor de polícia na juventude, mas se consagrou depois de entrar no jornalismo. Fanático pelo Grêmio, Sant’Ana foi contratado como colunista de esportes de ZH e comentarista esportivo da Rádio Gaúcha em 1971. Meses depois, vira comentaria do então recém-criado Jornal do Almoço, da RBS TV Porto Alegre. Ele passou a escrever crônicas sobre o dia a dia nos anos 90, depois de assumir a coluna da penúltima página de Zero Hora. Nas mais de quatro décadas, ganhou fama por seu olhar aguçado do cotidiano e pelas polêmicas que comprou.

— Não sei por que, mas me realizo quando transmito emoção para o leitor, é meio que um pacto sensitivo que se estabelece entre quem escreve e quem lê, uma relação de êxito entre cronista e leitor — disse Sant’Ana.

Sant’Ana casou-se duas vezes. Com Ieda, teve os filhos Jorge, 47 anos, e Fernanda, 45 anos, que lhe deram três netos. Depois, casou-se com Inajara, mãe de Ana Paula, 26 anos.

 

Zero Hora

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Material estava em tonéis, e foi levado em ação que durou cerca de 5 minutos.

O suspeito, que já foi três vezes preso por furto em pouco mais de um mês, estava no interior do carro.

Veículo estava abandonado em uma rua do Bairro Pinheiros.

Decisões no mês de agosto fazem comissão técnica pensar em preservar jogadores importantes.