Giro do Vale / Montenegro / Polícia

Marido teria matado pastora para ficar com o amante, em Montenegro

O marido, o amante e um dos amigos estão presos temporariamente pelo crime. O quarto suspeito está foragido.

Um possível caso de latrocínio ocorrido em Montenegro no dia 14 de junho está sendo tratado como um crime premeditado pela Polícia Civil. As investigações apontaram que a pastora Marta Maria Kunzler, da Igreja do Evangelho Quadrangular, foi morta pelo marido, de 38 anos, o amante dele e dois amigos, no dia que a vítima completou 63 anos.

Conforme o delegado responsável, o caso teria sido tramado para que o marido pudesse ficar com o amante, e ambos pudessem usufruir dos bens da pastora.

Marta foi morta asfixiada após ser atingida por golpes de faca dentro de casa. Os bandidos, depois, fugiram no carro da pastora, encontrado no interior do município. Entre as provas da polícia estão câmeras de segurança, que flagraram o marido entrando em casa.

De acordo com o delegado, o suspeito combinou de dar R$ 1 mil aos amigos que ajudaram no crime, mas não teria conseguido o valor e entregou apenas R$ 100.

O marido, o amante e um dos amigos estão presos temporariamente pelo crime. O quarto suspeito está foragido. Em depoimento, o homem nega participação no crime e garante não estar envolvido. Nos próximos dias, a polícia vai encaminhar o inquérito ao Poder Judiciário.

 

Rádio Gaúcha

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Material estava em tonéis, e foi levado em ação que durou cerca de 5 minutos.

O suspeito, que já foi três vezes preso por furto em pouco mais de um mês, estava no interior do carro.

Veículo estava abandonado em uma rua do Bairro Pinheiros.

Decisões no mês de agosto fazem comissão técnica pensar em preservar jogadores importantes.