Giro do Vale / Geral / País

Termina hoje prazo para sacar FGTS de contas inativas

Quem comprovar que estava impossibilitado de sacar no período estabelecido, poderá retirar o recurso até o dia 31 de dezembro de 2018.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Hoje, dia 31, é o último dia para sacar os valores disponíveis nas contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Quem perder o prazo, só poderá usar os recursos nos casos previstos anteriormente, como a compra da casa própria, aposentadoria, em caso de demissão sem justa causa, quando a conta permanecer sem depósitos por três anos ou no caso de algumas doenças.

No entanto, quem comprovar que estava impossibilitado de sacar no período estabelecido pelo governo, como no caso de presos e de doenças graves, poderá retirar o recurso até o dia 31 de dezembro de 2018.

Nessa etapa, o saque está liberado para todos os trabalhadores que têm direito ao benefício, não importa a data de nascimento. Pode fazer o saque quem teve contrato de trabalho encerrado sem justa causa até 31 de dezembro de 2015.

“A Caixa ressalta que o prazo de saque das contas inativas do FGTS não sofreu alteração. O prazo encerra na segunda-feira (31/07) para todos os trabalhadores, exceto os casos que serão contemplados pelo decreto”, informou o banco, em nota.

Caixa criou em seu site uma página especial e um serviço telefônico para tratar das contas inativas. O banco orienta os trabalhadores a acessar o endereço ou ligar para  0800-726-2017, para que possam saber o valor, a data e o local mais convenientes para os saques. Os beneficiários também podem acessar o aplicativo FGTS para saber se têm saldo em contas inativas.

 

Agência Brasil

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Dupla rendeu a vítima e levou quantia de dinheiro não revelada

Homem de 52 anos, apontado como suspeito pelo crime, foi preso na manhã desta quarta-feira (23), no Litoral Norte

Máximas se aproximam dos 35°C em alguns municípios gaúchos

Afetados pelas chuvas, 18 municípios receberão R$ 250 mil cada