Giro do Vale / Geral

Frigorífico da JBS em Bom Retiro do Sul é interditado por problemas na caldeira

Equipamento seria antigo e operado de forma manual. Em torno de 400 funcionários estão parados.

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale / Divulgação

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale / Divulgação

Está interditada totalmente, desde a tarde de sexta-feira, dia 18, a unidade da JBS em Bom Retiro do Sul. A medida foi tomada pelo Ministério Público do Trabalho no RS (MPT-RS) após inspeção realizada no frigorífico, onde foi constatado “risco grave e iminente à saúde e à integridade física dos trabalhadores”. A paralisação das atividades foi comunicada por funcionários ao Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias e Cooperativas da Alimentação de Estrela, Teutônia, Bom Retiro do Sul, Colinas, Imigrante, Fazenda Vilanova e Westfália.

Conforme o presidente da entidade, Pedro Mallmann, problemas na caldeira, em especial, teriam levado o MPT-RS a determinar a paralisação das operações. “A caldeira é antiga e abastecida manualmente. Esse é o grande problema, pois para tudo”, explica. Outras questões, envolvendo ergonomia, como altura das prateleiras, também teriam sido avaliadas como irregulares.

O dirigente destaca que o sindicato é a favor da fiscalização e de que o trabalhador se sinta bem no seu ambiente de trabalho, mas considera severa a medida de interdição completa do frigorífico. Em torno de 400 funcionários estão parados. “Poderia funcionar (a fábrica) enquanto a empresa fosse se adaptando às medidas legais”, entende. A planta, de acordo com Mallmann, é antiga e já foi ocupada por outras empresas. Não é a primeira vez que há um processo de interdição das atividades.

A entidade laboral não foi informada da fiscalização, diferentemente de outras ocasiões em que houve vistoria, compartilha Mallmann. Por isso, ele diz que irá se inteirar melhor dos fatos na segunda-feira, dia 21, para poder auxiliar os trabalhadores no que for necessário. “Lamento que (o frigorífico) vai ficar parado, e a gente teme uma coisa mais grave. Essa é uma planta que já tivemos vários embates, inclusive, em Brasília, para poder mantê-la em funcionamento”.

A empresa deverá apresentar ao Ministério Público do Trabalho documentos que comprovem a solução dos problemas. Só assim poderá voltar a funcionar. A unidade da JBS opera com a marca Seara em Bom Retiro do Sul e, entre os produtos fabricados, estão mortadela e linguiça calabresa.

 

Zero Hora

Comentários

  1. Paulo Rogerio disse:

    Tenho certeza que logo estaremos produzindo na lntegra

Publicidade

Últimas Notícias

Foram recuperados materiais possivelmente oriundos de furtos e roubos.

Um dos homens foi imobilizado por populares e o outro foi capturado no porão de uma casa.

Suspeito foi acompanhado por câmeras de videomonitoramento.

Chamas iniciaram na tarde da última quarta-feira