Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Grêmio vence Cruzeiro e larga em vantagem na semifinal da Copa do Brasil

Único gol da partida foi marcado por Barrios, no primeiro tempo.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

O Grêmio saiu em vantagem na corrida por uma vaga na final da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, o Tricolor bateu o Cruzeiro por 1 a 0 na Arena. O único gol da partida foi marcado no final do primeiro tempo pelo centroavante Barrios.

A partida decisiva entre as duas equipes irá ocorrer na próxima quarta-feira, no Mineirão, às 21h45min. Antes disso, o Grêmio vai encarar o Atlético-PR na Arena, em duelo marcado para as 11h de domingo. O Cruzeiro irá atuar contra o Sport em Minais Gerais, às 16h.

Pressão e Barrios coloca Grêmio em vantagem

Reeditando a semifinal de 2016, Grêmio e Cruzeiro começaram a decidir uma vaga na final da Copa do Brasil na Arena. São nove taças do torneio em jogo e somente este dado já serviria para explicar o equilíbrio do confronto. A paridade e a tradição das equipes, no entanto, não ficou evidente no primeiro tempo, período em que só o Tricolor quis jogar.

A exemplo de partidas anteriores, o Grêmio tomou as rédeas do jogo e começou a dar as cartas logo nos primeiros minutos. Em pouco tempo, a tônica do confronto ficou estabelecida, com o Tricolor fazendo pressão e o Cruzeiro, acuado, muito mais preocupado em defender do que atacar.

Aos 12, o Grêmio quase abriu o placar com Barrios. Pedro Rocha foi à linha de fundo e cruzou. O centroavante apareceu entre os zagueiros cruzeirenses e cabeceou forte, para o chão, como manda o manual. Fábio foi ágil e evitou o gol.

Apesar de ter a iniciativa e jogar livremente pelos dois lados, o Grêmio demorou para criar uma nova chance de gol. A zaga da Raposa ficou mais atenta e conseguiu vigiar bem Luan e Pedro Rocha durante um bom período da primeira etapa. No lado ofensivo, o Cruzeiro sofria demais para chegar ao ataque, tanto que a única chegada só ocorreu aos 27 minutos, quando o volante Lucas Silva se aventurou no ataque e arriscou um chute de fora da área.

Aos 35 minutos, Pedro Rocha se aproveitou de um descuido do Cruzeiro e fez o goleiro adversário trabalhar. Ele recebeu a bola pelo meio e se livrou da marcação de Henrique. O atacante bateu colocado e Fábio se esticou para espalmar a bola.

O Grêmio martelou tanto que aos 44 minutos foi recompensado. Em um contra-ataque, Pedro Rocha foi lançado por Michel na esquerda e, de primeira, serviu Luan pelo meio. O meia-atacante bateu de chapa e Fábio conseguiu defender, mas deu rebote. A bola se ofereceu para Barrios, que só teve o trabalho de empurrá-la para o fundo das redes e fazer 1 a 0. O gol era apenas um detalhe diante do domínio gremista, que só se encerrou com o término do do primeiro tempo.

Grêmio administra e levará vantagem para Belo Horizonte 

O segundo tempo começou com uma mudança de estratégia do Grêmio. A iniciativa gremista foi colocada em suspenso e o time passou a esperar mais o Cruzeiro, à espera de um contra-ataque para matar o jogo. A Raposa foi mais ofensiva nos 10 minutos iniciais, com dois chutes a gol, de Thiago Neves e Diogo Barbosa. Os mineiros tiveram mais posse de bola, mas ainda esbarravam na defesa do Tricolor.

A ideia de esperar o Cruzeiro e aceitar ser pressionado não agradou muito e o Grêmio adotou outra postura assim que se viu envolvido pelo time adversário. Aos 15 minutos, Luan foi derrubado muito perto da área e o Tricolor teve a chance para aumentar a vantagem. A falta foi cobrada pelo meia-atacante, mas a bola ficou na barreira.

O jogo ficou mais truncado e os técnicos decidiram mexer nas peças do tabuleiro. Raniel entrou na vaga de Sobis, no Cruzeiro, enquanto Barrios, sumido no segundo tempo, saiu para a entrada de Everton. Com essa substituição, Renato Portaluppi deixou claro que a intenção era matar o jogo em um contra-ataque.

A partida estava controlada pelo Grêmio, mas a equipe foi surpreendida por uma má notícia. Aos 37 minutos, ao tentar parar um cruzamento, Geromel sentiu a virilha e foi obrigado a deixar o gramado para a entrada de Bressan.

Sem seu principal zagueiro, o Tricolor passou a ser pressionado e o Cruzeiro parece ter percebido a oportunidade de ataque. Após passar minutos rondando a defesa, a Raposa quase conseguiu o empate. Raniel, que havia entrado no lugar de Rafael Sobis, foi lançado dentro da área e saiu na frente de Marcelo Grohe. Ele chutou rasteiro e obrigou o goleiro do Grêmio a fazer uma grande defesa, garantindo a vantagem para o duelo de volta.

Copa do Brasil 2017 – semifinal

Grêmio 1

Marcelo Grohe; Edílson, Geromel (Bressan), Kannemann e Bruno Cortez; Michel, Arthur, Ramiro, Pedro Rocha e Luan; Lucas Barrios (Everton). Técnico: Renato Portaluppi.

Cruzeiro 0

Fábio; Romero (Ezequiel), Léo, Murilo e Diogo; Henrique, Lucas, Robinho (Elber) e Alisson; Thiago Neves e Rafael Sobis (Raniel). Técnico: Mano Menezes.

Gols: Barrios, aos 44/1º;

Cartões Amarelos: Rafael Sobis (C); Ramiro (G), Ezequiel(C), Edilson (G), Pedro Rocha (G);

Árbitro: Marcelo de Souza (SC).

Local: Arena.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Divulgação

Região pode ter máxima de 32°C

Foto: Divulgação / PRF

Ainda foram encontrados R$ 15 mil em dinheiro, sem comprovação de procedência.

Foto: Divulgação

Atleta de Lajeado afirma ter sido chamado de macaco pela mãe de um dos jogadores do time adversário.

Foto: Divulgação

Relógios devem ser adiantados em uma hora a partir do dia 15 de outubro nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.