Giro do Vale / Geral / Vale do Taquari

Cerimônia de Instalação da Univates como Universidade será amanhã

Evento será no teatro da instituição às 18h

Foto: Lucas George Wendt / Divulgação

Foto: Lucas George Wendt / Divulgação

Depois de comemorar a transformação em universidade com o público interno, com os estudantes e com a comunidade, a Univates realiza uma Cerimônia nesta sexta-feira, dia 22, às 18h, no Teatro Univates. A solenidade marca a instalação da Univates como Universidade do Vale do Taquari e a posse do Conselho de Curadores, Conselho de Administração, Conselho Universitário, Reitoria e Diretores.

Participam do evento autoridades diversas e representantes da comunidade acadêmica, além do Conselheiro da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação, Gilberto Gonçalves Garcia, reitor da Universidade Católica de Brasília.

O reitor da Univates, Ney José Lazzari, remete-se à história para destacar o simbolismo da posse.  “A Instituição vai fazer 50 anos em seguida. No início do movimento para transformar esse sonho em realidade, algumas pessoas imaginavam o momento que isso aconteceria e que, quem sabe, um dia teríamos uma Universidade na região. Nós, agora, 48 anos depois, concretizamos o sonho desse pessoal. Então há uma representatividade muito grande em um momento como este. Para nós que estamos aqui, talvez seja um dos momentos mais importantes da Instituição, assim como foi o momento de transformação em Centro Universitário”, analisa Lazzari.

Para o reitor, a cerimônia de posse talvez seja uma das cerimônias mais importantes não apenas para a Univates, mas para toda a região, pois marca a consolidação de uma história, de um envolvimento e de uma preocupação que a região sempre teve com a questão da educação e com a qualificação de recursos humanos, que se concretiza com a Universidade. “De fato, essa solenidade tem um simbolismo muito grande não só para a Univates mas também para a região como um todo”, enfatiza Lazzari.

 

AI

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Vítima foi encontrada por um pescador, que estava em um barco.

A Brigada Militar (BM) foi acionada e fez buscas, mas o assaltante não foi encontrado.

Havia cerca de 10,5 mil aves no momento do incêndio, mas não houve perda significativa

Após ser levado a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) ele seria conduzido ao presídio.