Giro do Vale / País / Política

Relatório da PF aponta que Temer recebeu R$ 31,5 milhões em organização criminosa

Rodrigo Janot aguardava material para finalizar segunda denúncia contra o presidente.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O relatório conclusivo da Polícia Federal sobre o quadrilhão do PMDB da Câmara indicou que o presidente Michel Temer recebeu R$ 31,5 milhões de vantagens por participar da organização criminosa formada por políticos, que atuou na Petrobras e na administração federal. O relatório era aguardado pelo procurador Rodrigo Janot para finalizar a segunda denúncia contra o presidente Temer.

A PF considerou que os peemedebistas investigados possuem poder sobre os demais membros do grupo e capacidade de repartir o dinheiro obtido através de práticas ilícitas. As investigações apontaram que os integrantes da cúpula do PMDB participavam de uma organização criminosa, que mantinha uma estrutura com o objetivo de obter, direta e indiretamente, vantagens indevidas em órgãos da administração pública.

O presidente rebateu as conclusões da PF. Ele afirmou que “não participou nem participa de nenhuma quadrilha” e que “lamenta insinuações descabidas com intuito de tentar denegrir sua honra e imagem pública”. Mais cedo, o chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, havia se pronunciado sobre o relatório. Eliseu Padilha não quis se pronunciar e disse que o relatório não merece resposta.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Time colorado joga pelo empate fora de casa nesta primeira fase.

Uma terceira vítima foi encaminhada ao hospital e não corre risco de morte.

Por motivos desconhecidos um Astra, que seguia em direção a Arroio do Meio, teria invadido a pista contrária e colidido de frente com a Saveiro.

Homem que arremessou objetos para o interior do pátio do presídio, chegou a disparar um tiro contra um policial.