Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter sofre, mas vence o Criciúma no Heriberto Hülse

Colorado permitiu o empate após abrir 2 a 0 e Carlos saiu do banco para garantir vitória.

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O Inter sofreu, mas venceu o Criciúma por 3 a 2 no Heriberto Hülse na tarde deste sábado em jogo válido pela 31ª rodada da Série B. Após abrir 2 a 0, o Colorado permitiu o empate dos catarinenses e só garantiu a vitória graças a um gol de Carlos a oito minutos do fim. Maicon Silva contra e Cuesta foram os responsáveis pelos dois primeiros gols gaúchos enquanto Edson Borges e Silvinho marcaram para o Tigre.

Com a vitória, o Inter chega 61 pontos e fica próximo de se garantir matematicamente na Série A do Brasileirão em 2018. O Colorado volta a campo no sábado, às 17h30min, quando recebe o Ceará no Beira-Rio. Nesta partida, Guto Ferreira não contará com Dourado, que levou o terceiro cartão amarelo. Cláudio Winck volta a ficar à disposição.

Jogo com dois tempos diferentes no Heriberto Hülse

O Inter foi um time totalmente diferente no primeiro tempo no Heriberto Hülse em relação ao do empate sem gols com o Boa Esporte na última terça-feira. Com as voltas de Dourado, Edenilson, Damião e Sasha e com uma marcação muito mais agressiva no campo de ataque, o time de Guto Ferreira dominou os catarinenses na maior parte do primeiro tempo.

Nos primeiros 20 minutos, o Inter não deu chances ao Criciúma. Logo aos 6 minutos, Leandro Damião recebeu passe em profundidade de D’Alessandro e cruzou para Eduardo Sasha, que tentou a finalização e a bola bateu em Maicon Silva antes de entrar para o gol: 1 a 0.

O gol mostrou para o Inter que o caminho era o lado esquerdo da defesa do Criciúma, que tinha o lateral Diego Giaretta amarelado desde o primeiro minuto do jogo. Por ali, aos 14, William Pottker sofreu falta. D’Alessandro bateu e encontrou Victor Cuesta, que precisou finalizar duas vezes para vencer o goleiro Luiz e ampliar a vantagem colorada.

O Inter seguiu melhor e teve mais duas chances com D’Alessandro na sequência. Aos 25, ele finalizou de pé direito para defesa de Luiz, que mandou para escanteio. Na cobrança, o argentino bateu fechado e acertou a trave quase marcando o gol olímpico.

O Criciúma, que parecia morto no jogo, conseguiu diminuir o placar em um lance de bola parada aos 31. Maranhão bateu a falta pelo lado esquerdo e com a falha da defesa colorada – Dourado não pulou e Danilo Fernandes ameaçou sair, mas ficou no meio do caminho – Edson Borges cabeceou para descontar: 2 a 1.

O gol do Criciúma não diminuiu o ímpeto do Inter que ainda teve uma boa chance para ampliar antes do intervalo. Após nova jogada pelo lado direito, o cruzamento encontrou Sasha, que rolou para Uendel. O lateral soltou a bomba, mas a bola desviou na zaga e foi por cima do gol.

Para o segundo tempo, o técnico do Criciúma, Beto Campos, fez uma mudança: Douglas Moreira no lugar do já amarelado Barreta. Não pela alteração, mas pelas posturas dos dois times, a etapa final foi completamente diferente da inicial.

Desde os primeiros minutos, o Criciúma mostrava que tinha condições de empatar. Logo aos 6 minutos, Maranhão bateu escanteio, Lucão subiu mais alto que a defesa e cabeceou por cima do gol.

O Inter já não conseguia pressionar nem segura a bola. Com apenas 35% de posse, o time de Guto Ferreira era dominado pelo Criciúma, até que aos 14 minutos chegou o empate. Silvinho fez jogada individual, invadiu a área e foi derrubado por Danilo Silva: pênalti. O próprio Silvinho bateu e empatou a partida: 2 a 2.

Após o empate, o Inter tentou adiantar a marcação e retomar a postura do primeiro tempo, mas já não conseguiu. Aos 26 foi o Criciúma quem teve a chance para o terceiro quando Maranhão cruzou e Lucão desviou mandando perto do gol de Danilo Fernandes.

Com o Inter em dificuldades, Guto Ferreira mexeu no time. Camilo e Carlos foram os escolhidos para entrar nos lugares de D’Alessandro e Pottker. As trocas poderiam gerar críticas ao treinador por sacar dois dos principais jogadores do time na Série B, mas acabaram dando resultado.

Faltando 8 minutos para fim do tempo regulamentar, Camilo fez um lindo lançamento para Carlos, que dominou e tocou na saída do goleiro Luiz para marcar o terceiro gol e garantir a vitória do Inter.

Série B – 31ª rodada

Criciúma  (2)

Luiz; Maicon Silva, Nino, Edson Borges e Diego Giaretta; Barreto (Douglas Moreira), Ricardinho, Caique (João Henrique) e Alex Maranhão; Silvinho e Lucão

Técnico: Beto Campos.

Inter  (3)

Danilo Fernandes; Alemão, Danilo Silva, Victor Cuesta, Uendel; Rodrigo Dourado; William Pottker (Carlos), Edenilson, D’Alessandro (Camilo) e Eduardo Sasha; Leandro Damião

Técnico: Guto Ferreira

Gols: Edson Borges (31min/1°T), Silvinho (14min/2ºT); Maicon Silva contra(6min/1ºT), Victor Cuesta (14min/1ºT), Carlos (37min/2ºT)

Cartões amarelos: Diego Giaretta, Barreto, Nino, (CRI); Danilo Silva, Dourado, Alemão, Carlos (INT)

Arbitragem: Wagner Reway (MT), auxiliado por Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT).

Local: estádio Heriberto Hülse.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foram recuperados materiais possivelmente oriundos de furtos e roubos.

Um dos homens foi imobilizado por populares e o outro foi capturado no porão de uma casa.

Suspeito foi acompanhado por câmeras de videomonitoramento.

Chamas iniciaram na tarde da última quarta-feira