Giro do Vale / Estado / Política

Piratini quita salários de até R$ 3 mil nesta segunda-feira

Governo do Estado ainda não tem definição quanto ao pagamento do 13º salário deste ano.

Foto: Luiz Chaves / Palácio Piratini / Divulgação

O governo do Estado anunciou ontem, dia 10, que pagará nesta segunda-feira, dia 11, os salários de novembro dos servidores públicos que recebem rendimento líquido entre R$ 2,5 mil e R$ 3 mil. Para isso, o Estado usará R$ 65,5 milhões do caixa, quitando 62% dos salários do mês passado do funcionalismo.

Na última sexta, o governo do Estado pagou a quarta e a quinta parcelas dos salários dos servidores, quitando os salários de quem recebe entre R$ 1,6 mil e R$ 2,5 mil.

Esse é o 24º mês em que o Piratini não consegue pagar os salários em dia. Depois de 21 folhas parceladas, nos últimos três meses, passaram a ser priorizados os vencimentos menores.

Sobre o 13º salário de 2017, ainda não há definição. A Secretaria da Fazenda condicionou o pagamento à venda de 49% das ações do Banrisul, medida que foi adiada devido à queda da cotação das ações, e também à adesão ao Regime de Recuperação Fiscal, do governo federal, que ainda está em tratativas.

FOLHA SALARIAL DE NOVEMBRO – SERVIDORES DO PODER EXECUTIVO

• Dia 30/11 (manhã) – Até R$ 1,2 mil líquidos (61 mil matrículas) – R$ 59,7 milhões

• Dia 30/11 – 12ª parcela do 13º salário de 2016 (100% dos servidores) – R$ 102 milhões

• Dia 30/11 – 50% do 13º salário para servidores das fundações – R$ 12 milhões

• Dia 30/11 (noite) – Até 1,6 mil líquidos (114 mil matrículas) – R$ 80,6 milhões

• Dia 8/12 (manhã) – Até R$ 2 mil líquidos (154 mil matrículas) – R$ 77 milhões

• Dia 8/12 (a partir da tarde) – Até 2,5 mil (188 mil matrículas) – R$ 82,8 milhões

• Dia 11/12 – Até 3 mil (211 mil matrículas) – R$ 65,5 milhões

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Solenidade contou com a presença do Chefe de Polícia do RS, delegado Emerson Wendt.

Ação da Brigada Militar ocorreu no final da tarde, e noite de quinta-feira em cidades da região.

O suspeito da autoria, é um ex, da atual companheira da vítima.

Sujeito estava foragido do sistema prisional desde o final de 2017.