Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter apenas empata com o Boavista, mas segue na Copa do Brasil

Colorado criou pouco e deixou time do Rio de Janeiro igualar em 1 a 1 no fim.

Pottker foi o autor do gol colorado. (Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação)

Em uma noite pouco inspirada, o Inter jogou mal, apenas empatou com o Boavista, mas garantiu a classificação na Copa do Brasil. Em duas etapas com pouquíssimas chances de gol, o Colorado abriu o placar em combinação de Leandro Damião, William Pottker e D’Alessandro, porém sofreu o empate em erro de Danilo Fernandes, já no fim do jogo. Com o 1 a 1 em Cascavel, segue adiante para enfrentar Remo ou Atlético do Espírito Santo – que se enfrentam na semana que vem.

Por ora, o Inter desliga a chave na Copa do Brasil e volta ao Gauchão, onde tem pela frente um confronto direto na parte de cima da tabela contra o Brasil de Pelotas, no estádio Bento Freitas, domingo que vem.

Primeiro tempo fraco

O Boavista se contentou em defender e mesmo assim causou imensas dificuldades para o Inter no primeiro tempo. O Colorado chegou a manter 70% da posse de bola, mas só foi produzir chances de gol nos minutos finais. A torcida precisou se ocupar nas arquibancadas em Cascavel, sem ver muita produção ofensiva nos primeiros 25 minutos. O Inter tocava a bola, evitava o balão, enquanto o Boavista corria e marcava de forma dedicada.

Foi apenas com Iago, já com mais de um quarto de jogo rolando, é que o Inter levou algum perigo. Ele lançou o atacante Pottker na direita, o atacante cabeceou para trás e a zaga afastou. No rebote, Pottker bateu forte, mas direto para fora.

O Boavista, incrivelmente, respondeu aos 30 minutos e conseguiu uma falta perto da área. Felipe Gabriel bateu com muito efeito e Danilo Fernandes tirou com o olho. A bola saiu perigosamente ao lado ângulo esquerdo.

O Colorado voltou a insistir com Iago, já no minuto seguinte. Ele fez boa assistência da esquerda. Edenilson recebeu na área, porém dominou errado. Ainda se atirou para chutar. Não adiantou: bateu torto e sem direção. Em seguida, Dourado recebeu de Damião na área e chutou forte, mas prensou em cima do zagueiro para escanteio.

O goleiro Rafael só foi ser exigido nos minutos finais. Primeiro, defendeu cabeçada forte de Klaus, no canto direito. Depois, Edenilson aparou de chapa um cruzamento na área e o goleiro catou no reflexo, com uma bela defesa. Manteve-se o zero a zero antes do intervalo.

Com assistência de D’Ale, Pottker marca

A segunda etapa voltou na mesma cadência lenta da primeira, mas o Inter ao menos encontrou seus espaços para atacar. Faltou um pouco de perna para o Boavista, surgiu a grande chance, com uma pitada de craque de D’Alessandro. Aos 13 minutos, Damião recebeu na direita e cruzou forte para a área. A bola parecia perdida no segundo pau, mas D’Alessandro fez um “gancho” com o pé e puxou para trás. Ficou à feição para Pottker chutar. O atacante bateu forte e no meio do gol e pegou o goleiro no contrapé: 1 a 0, sem chances de defesa.

O Boavista até tentou atacar e aí mostrou toda sua limitação técnica, além de gerar chances de contragolpe. Num deles, aos 19, Edenilson tabelou com Damião, invadiu a área e tentou o chute, que saiu prensado.

Depois disso, o ritmo caiu ainda mais, com o Inter aparentemente se preservando, enquanto a equipe do Rio de Janeiro tropeçava nos próprios problemas. O Inter voltou a atacar aos 38, mas Cuesta perdeu a chance de despachar de vez o adversário. Ele foi lançado na cara do gol e chutou forte, em cima do goleiro Rafael, que fez boa defesa.

Aí veio o susto. Felipe Gabriel recebeu na entrada da área e bateu forte, no meio do gol. Danilo Fernandes falhou e espalmou a bola em cima de Renan Donizete, que, sem goleiro, apenas aparou de cabeça para empatar em 1 a 1 aos 43 minutos. Não tinha mais tempo para muita coisa e os comandados de Odair Hellmann controlaram o placar para garantir a classificação em Cascavel.

Copa do Brasil – 1ª rodada

Boavista 1

Rafael; Gabriel, Elivelton, Anderson Luiz e Jean (Marquinho); Vitor Faísca, Lucas (Caio), Fellype Gabriel e Thiago Silva, Léo Pimenta (Renan Donizete) e Felipe Augusto. Técnico: Eduardo Allax.

Inter 1

Danilo Fernandes; Dudu, Klaus, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado e Gabriel Dias (Camilo), William Pottker, D’Alessandro (Patrick) e Edenilson; Leandro Damião (Nico López). Técnico: Odair Hellmann.

Gols: William Pottker (13min/2ºT), para o Inter; Renan Donizete (43min/2ºT), para o Boavista.

Cartões amarelos: Felipe Augusto, Léo Pimenta (B); Gabriel Dias (I).

Arbitragem: Leandro Bizzio Marinho, auxiliado por Daniel Paulo Ziolli e Daniel Luis Marques (trio de São Paulo).

Local: Estádio Olímpico Regional, em Cascavel-PR.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Leandro Damião e Edenilson marcaram os gols colorados no 2 a 1 no Mangueirão.

Esposa do motorista e, passageira do veículo, de 44 anos, natural de Ubiratã-PR, morreu no local.

Criminosos arrombaram a porta do autoatendimento e tentaram abrir um caixa eletrônico com uso de maçarico.

Detido havia fugido de Taquari para se esconder na Capital.