Giro do Vale / Arroio do Meio / Destaque / Polícia

Nova fase da Operação Carne Fraca tem mandados cumpridos em Arroio do Meio

Município foi único alvo de ação no RS.

Foto: Divulgação

O município de Arroio do Meio tem duas ordens judiciais cumpridas em uma nova fase da ‘Operação Carne Fraca’, deflagrada pela Polícia Federal (PF) em todo o país, nesta segunda-feira, dia 5. A ‘Operação Trapaça’ mira fraudes laboratoriais perante o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Um dos alvos é a empresa BRF, gigante do setor de carnes e processados. O ex-presidente da empresa, Pedro de Andrade Faria, foi preso. As informações são do portal Estadão.

A Polícia Federal (PF) cumpre 91 ordens judiciais no Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás e São Paulo. No RS, são cumpridos dois mandados, ambos em Arroio do Meio, no Vale do Taquari. Um dos mandados é de busca e apreensão e o outro de condução coercitiva. Cerca de 270 policiais federais e 21 auditores fiscais federais agropecuários participam da ação coordenada entre a Polícia Federal e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

A operação aponta que cinco laboratórios credenciados junto a Agricultura e setores de análises do grupo empresarial fraudavam resultados de exames em amostras de seu processo industrial, informando ao Serviço de Inspeção Federal dados fictícios em laudos e planilhas técnicas.

As fraudes tinham como finalidade burlar o Serviço de Inspeção Federal (SIF/MAPA), do Ministério, e, com isso, não permitir que a Pasta fiscalizasse com eficácia a qualidade do processo industrial da empresa.

Os investigados poderão responder, dentre outros, pelos crimes de falsidade documental, estelionato qualificado e formação de quadrilha ou bando, além de crimes contra a saúde pública. Quanto aos investigados com prisão cautelar decretada, tão logo sejam localizados eles serão trazidos à sede da Polícia Federal em Curitiba onde permanecerão à disposição das autoridades responsáveis pela investigação.

 

Grupo Independente / Estadão

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Dois carros incendiaram após a colisão

Porém, o pedido foi negado pela Justiça, mesmo com parecer favorável do Ministério Público (MP)

Previsão é que a Draco comece a operar em maio de 2019, a partir do ingresso de novos servidores na corporação

Ministério da Saúde ampliou prazo para até terça-feira, na tentativa de preencher vagas que faltam