Giro do Vale / Sem categoria

RS criou 17,7 mil vagas de emprego em janeiro, segundo o CAGED

Estado tem o segundo melhor desempenho do país na geração de empregos.

Foto: Divulgação

O mês de janeiro fechou com saldo positivo de empregos no Rio Grande do Sul, com a criação de 17.769 vagas, uma variação de +0,71%. O resultado foi o melhor da região Sul e o segundo mais positivo do País – atrás apenas de São Paulo, que alcançou pouco mais de 20,2 mil empregos. Os principais setores responsáveis pelo bom desempenho foram a Agropecuária, com a geração de 7.447 vagas, e a Indústria de Transformação, com 7.382 novos postos. Os dados estão no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, divulgado nesta sexta-feira.

O desempenho nacional teve um saldo em janeiro positivo em 77.822 vagas, um aumento de 0,21% em relação ao estoque de dezembro de 2017. Esse resultado decorreu de 1.284.498 admissões e de 1.206.676 desligamentos. Nos últimos 12 meses, também houve aumento de empregos. O acréscimo foi de 83.539 vagas, que representam um crescimento de 0,22% em relação ao estoque que havia em janeiro de 2017.

Dos 27 estados brasileiros, 14 tiveram variação positiva e 13, negativa. O Rio foi o que concentrou o maior número de novos desempregados – 9.830 empregos a menos. Pernambuco e Pará também tiveram grande variação negativa com menos de 4 mil postos de trabalho, cada.

Os dados foram divulgados no dia seguinte ao IBGE apurar que o Brasil tem 12,7 milhões de pessoas desocupadas ao fim do trimestre encerrado em janeiro. a comparação com o mesmo período do ano anterior, entre novembro de 2016 e janeiro de 2017, a taxa apresentou queda de 0,4 ponto percentual.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Indivíduo, que ainda não teve a identidade confirmada, teria sido alvejado por quatro disparos de arma de fogo.

Veículo cortou a frente de ônibus que transportava cerca de 20 pessoas. Pelo menos 11 pessoas ficaram feridas, sendo que quatro permanecem no HBB, em estado regular.

Mulher havia registrado ocorrência de Maria da Penha contra o indivíduo.

Ele foi agredido com socos e teve sua carteira, com documentos e cerca de R$ 1 mil, levada.