Giro do Vale / Grêmio

Com gol de André, Grêmio vence o Cruzeiro na estreia do Brasileirão

Tricolor dominou as ações ofensivas no Mineirão, mesmo com um a menos no segundo tempo.

Foto: Pedro Vale / AGIF /Estadão Conteúdo

No confronto entre os campeões estaduais, no Mineirão, o Grêmio venceu o Cruzeiro, por 1 a 0, com gol do estreante André. Tanto no primeiro, como no segundo, os comandados de Renato Portaluppi sofreram poucos sustos e dominaram as ações ofensivas. Mesmo com a expulsão de Kannemann, aos 28, da segunda etapa, o Tricolor conseguiu manter o jogo sob seu domínio e garantiu os primeiros três pontos no nacional.

Na terça-feira, o Grêmio vai a Assunção, no Paraguai, para enfrentar o Cerro Porteño, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores. O clube paraguaio é o líder do grupo 1 da principal competição sul-americana com seis pontos, dois a mais que o Tricolor. O jogo está marcado para às 21h30min.

Grêmio domina, mas não cria oportunidades de gols

Mesmo atuando fora da Arena, o Grêmio não se intimidou e partiu para o ataque logo após o apito inicial. Atuando, principalmente, pelas laterais do campo, o Tricolor usava a velocidade para chegar até a área do Cruzeiro. Já os donos da casa, optaram por preencher o meio de campo, para roubar a bola e contra-atacar os comandados de Renato Portaluppi.

Até os 15 minutos, quando o Grêmio tinha 60% de posse de bola, segundo dados do Footstats, apenas duas finalizações para cada time, mas longe da meta de Grohe e Fábio. Quatro minutos depois, a primeira conclusão que teve a direção do gol. Robinho cruzou, após falta pelo lado direito de ataque, da intermediária, Dedé subiu mais alto que a defesa, mas cabeceou fraco, fácil para Grohe.

Neste momento, o jogo seguia equilibrado com a partida se desenvolvendo de intermediária a intermediária. A partir deste lance, Everton passou a ter destaque no setor ofensivo gremista. Marcando pressão a saída de bola do adversário, invadiu a área duas vezes, mas, no momento das conclusões, acabou desarmado.

A primeira bola do Grêmio que foi em direção ao gol dos mineiros ocorreu aos 30. Após escanteio da esquerda de ataque, Cícero cabeceou, próximo a marca do pênalti, na tentativa de achar o centroavante André, mas Fábio ficou com a bola. Até os 40, o Cruzeiro tentou uma pressão, mas sem conseguir superar o sistema defensivo armado por Renato.

O Tricolor pressionou e cercar a área mineira nos minutos finais, mas também não conseguiu furar o bloqueio proposto por Mano Menezes. Com uma posse de bola de 61% e nítido melhor desempenho, o Cruzeiro deixou o gramado sob algumas vaias.

Estreante marca e Kannemann é expulso

Sem força ofensiva, Mano Menezes retirou Rafael Sóbis e colocou Sasá durante o intervalo. Aos dois minutos, o jogador mineiro avançou pelo meio e, na entrada da área, Ramiro roubou a bola. Três depois, Cortez cruzou da esquerda, Ramiro cabeceou e Léo “Beckenbauer” colocou a perna na bola que tinha a direção do gol. Posteriormente, a defesa afastou.

O melhor rendimento do Grêmio se traduziu em gol aos nove. Ramiro fez excelente jogada pela lateral direita, passou pelo marcador e cruzou. Everton desviou de cabeça na direção do segundo poste e André, de carrinho, empurrou para o fundo das redes. Grêmio 1 a 0.

Logo após a bola volta a rolar, Marcelo Grohe fez defesa importantíssima. Thiago Neves recebeu lançamento nas costas da defesa e chutou rasteiro, o goleiro gremista caiu ao solo e empurrou pela linha de fundo.

Aos 15, Everton fez bela jogada individual, pela esquerda, passou por três marcadores e arriscou de fora da área. Fábio saltou e empurrou para a linha de fundo. Quatro depois, o “cebolinha” voltou a chutar da entrada da área, mas, desta vez, a bola bateu em um marcador e passou próximo ao travessão de Fábio.

Mesmo na frente do placar, o Tricolor seguiu insistindo. Aos 28, em um contra-ataque de Arrascaeta, Kannemann fez falta com força excessiva em Arrascaeta e acabou expulso. Inconformado, o argentino reclamou muito do trio de arbitragem, até Renato pedir para que os companheiros tirassem o defensor do gramado. Imediatamente, Bressan entrou na vaga de André. Naquele momento, Paulo Miranda sentia muitas dores musculares pelo longo tempo sem atuar e levava a mão direto a perna.

Com um jogador a menos e atuando fora de seus domínios, o Grêmio recuou um pouco no gramado, mas seguiu com maior posse de bola e atuando no gramado do Cruzeiro. Nos últimos minutos, os mineiros tentaram uma reação, mas, mais uma vez, o sistema defensivo gremista garantiu os três pontos.

Dedé escorou para Arrascaeta, pelo lado direito de ataque, ajeitar e bater rasteiro. A bola passou na frente da meta de Grohe e saiu no lado contrário. Um minuto depois, Mancuello chutou de dentro da área e o goleiro gremista espalmou pela linha de fundo. Nem mesmo os sete minutos de acréscimo foram suficiente para uma reação dos donos da casa.

Campeonato Brasileiro – 1ª rodada

Grêmio 1

Marcelo Grohe; Léo Moura, Paulo Miranda, Kannemann e Cortez; Arthur, Maicon (Jaílson), Ramiro, Cícero e Everton (Michel); André (Bressan).

Técnico: Renato Portaluppi

Cruzeiro 0

Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral (Mancuello); Robinho, Thiago Neves e Arrascaeta; Rafael Sóbis (Sasá). Técnico: Mano Menezes.

Técnico: Mano Menezes

Gols: André (9min/2ºT)

Cartões amarelos: Ariel Cabral, Dedé e Sasá (C) e Ramiro (G)

Cartões vermelhos: Kannemann (G)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR)

Auxiliares: Bruno Boschilia (Fifa/PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Vítima foi atingida por um disparo de arma de fogo, correu, mas acabou sendo alcançado e espancado até a morte

Um rapaz foi preso pelo crime de tráfico de drogas por volta das 5h deste domingo, dia 19,…

Testemunhas informaram as características do suspeito, o qual foi pego na casa onde reside com seus familiares

Veículo estava com o licenciamento vencido, sendo autuado e removido para o depósito