Giro do Vale / Estado / Política

Governo do Estado cancela venda de ações do Banrisul, por preço abaixo do desejado

Sartori pretendia sinalizar ao governo federal em busca de acordo para aderir ao RRF.

Foto: Divulgação

O governo do Rio Grande do Sul decidiu cancelar a venda parcial de ações do Banrisul porque a liquidez das ações ordinárias, com direito a voto, segue baixa e o preço não alcançou o nível desejado pelo Estado, informou o governo. A operação foi anunciada pelo governador, José Ivo Sartori, em outubro do ano passado e detonou, de um lado, fortes resistências no campo político e, de outro, frustração do mercado pela manutenção do controle acionário do banco nas mãos do Piratini. Não foi informado qual era o preço-alvo desejado para a realização da transação.

A venda do Banrisul é tema de embate entre o Rio Grande do Sul e o Tesouro Nacional. O Estado quer aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF), mas a União exige que todas as estatais sejam colocadas à venda em troca do socorro. O governo gaúcho já sinalizou que aceita vender todas, menos o banco estatal. A venda parcial das ações até o limite de 49% do capital votante do banco era interpretada pelos integrantes do governo como um gesto que poderia amenizar a insistência do Tesouro em exigir a privatização total da instituição.

Embora não tenha constado na primeira versão do plano de recuperação apresentada pelo Estado, os gaúchos pretendiam incluir a receita esperada com a venda parcial do Banrisul nas previsões para o equilíbrio financeiro do Estado. Com o anúncio de venda, o mercado se frustrou, porque via a permanência do risco de ingerência sobre a instituição. No dia do anúncio, as ações preferenciais do banco caíram mais de 10%, cotadas a R$ 15,50.

Hoje, no entanto, elas fecharam cotadas a R$ 19,70, com valorização de quase 38% no ano. Já as ações ordinárias, com direito a voto, são cotadas a R$ 25,30, com queda de 2,47% em 2018 e valorização de mais de 31% em 12 meses. Mesmo assim, o governo gaúcho justificou o cancelamento dizendo que não vai vender o banco “a qualquer preço”. “A liquidez das ações ordinárias segue baixa e não está alcançando o preço desejado pelo Estado. Conforme o governador já havia dito, as ações do Banrisul não serão vendidas a qualquer preço. Portanto, a operação foi cancelada”, informou o Piratini.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Material estava em tonéis, e foi levado em ação que durou cerca de 5 minutos.

O suspeito, que já foi três vezes preso por furto em pouco mais de um mês, estava no interior do carro.

Veículo estava abandonado em uma rua do Bairro Pinheiros.

Decisões no mês de agosto fazem comissão técnica pensar em preservar jogadores importantes.