Giro do Vale / País / Política

Temer admite desistir de candidatura e apoiar nome de centro

Presidente condicionou eventual aliança a um projeto “útil para o país”.

Foto: Murillo Constantino / Divulgação

O presidente Michel Temer admitiu, em entrevista gravada ao SBT na sexta-feira, que pode desistir de ser candidato à reeleição e apoiar outro candidato de centro. “Eu não teria dificuldade, não. Se houver uma conjugação política nestes termos que estou dizendo. Se houver algo que seja útil para o país, e daí a história da união de todos os candidatos de centro, por que não apoiar?”, declarou, ao ser questionado sobre a possibilidade de apoiar alguém com o tucano Geraldo Alckmin.

Temer foi entrevistado pelos jornalistas Débora Bergamasco, Carlos Nascimento, Bruno Boghossian e Fernando Rodrigues. O programa vai ao ar à meia-noite de domingo. O presidente citou outros nomes além de Alckmin em sua resposta: Henrique Meirelles, Flávio Rocha, Afif Domingos, Paulo Rabello de Castro e Rodrigo Maia.

O emedebista também falou sobre o depoimento de sua filha Maristela Temer à Polícia Federal, em São Paulo. Ela foi ouvida no âmbito da Operação Skala, que apura suspeitas de corrupção envolvendo o emedebista, aliados políticos e empresas do setor portuário. A investigação apura se a reforma da residência de Maristela foi utilizada para lavar dinheiro de propina.

Temer disse que a reforma aconteceu, mas que não houve dinheiro ilícito envolvido. “Ela fez uma pequena reforma e depois, quando resolveu voltar para São Paulo, dois anos depois, fez uma nova reforma. E neste momento realmente ela teve este auxílio. Mas foi uma reforma regularmente paga, regularmente esclarecida. Eu não tenho os dados do depoimento que ela prestou, mas soube que foi tudo pelas melhores”, afirmou, conforme divulgação do SBT.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Quadrilhas usaram explosivos para invadir agências do Banrisul e do Banco do Brasil

O prazo ficará aberto até o dia 28 de setembro

Em uma caminhonete estava o vereador de Venâncio Aires, Clécio Espíndola, conhecido como Galo

Dia começa frio, mas temperatura sobe durante a tarde no Estado