Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter vence o Santos e sobe no Brasileirão

Leandro Damião marcou o primeiro na vitória por 2 a 1, e chegou aos 100 gols pelo clube.

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O Inter parece que exorcizou um fantasma que muito já o incomodou. Em plena Vila Belmiro, a equipe colorada teve uma boa atuação e derrotou o Santos por 2 a 1, na noite deste domingo, em confronto válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Autor do primeiro gol, Leandro Damião chegou à marca de 100 gols pelo Colorado.

Com a vitória, o time comandado por Odair Hellmann sobe para a quinta colocação, com 19 pontos e um gol a menos de saldo que o Grêmio, quarto lugar. A equipe paulista é a 16ª, com 10 pontos. O Inter volta a campo na próxima quarta-feira, quando recebe o Vasco a partir das 21h45min, no último confronto antes da parada da Copa do Mundo. No mesmo dia, um pouco mais cedo, o Santos visita o Fluminense no Maracanã.

Damião marca seu 100º gol e Inter abre vantagem

O Santos começou o jogo com tudo diante de sua torcida. Mesmo com a bola tendo saído com os colorados, com menos de um minuto, a equipe paulista já tinha criado oportunidade na área do rival e cavado um escanteio. O problema para eles é que o primeiro tempo da defesa gaúcha foi quase impecável.

E a partir de uma defesa bem postada, foram sendo criadas oportunidades na frente. A primeira chance, porém, foi a partir de uma lambança do goleiro Vanderlei, que dominou mal e viu Pottker em cima. O atacante conseguiu a bola e, meio desajeitado, bateu para o gol. Só não correu para o abraço, porque o camisa 1 conseguiu se recuperar a tempo.

Aos 15 e aos 19, Vanderlei apenas pôde torcer. Primeiro Lucca recebeu fora da área e tentou cruzado – a bola foi para fora. Depois, o levantamento preciso encontrou a cabeça de Leandro Damião, que testou forte e para baixo, raspando a trave. O Santos, então, se mostrava tímido e dependia de tentativas individuais, como a de Rodrygo aos 28. O atacante deixou dois marcadores para trás e só não ajeitou para a conclusão, porque Cuesta surgiu salvador na área. No contragolpe, Damião invadiu a área e bateu forte. Acertou as redes pelo lado de fora.

Em boa troca de passes aos 33 aconteceu o principal lance do primeiro tempo. Iago e Patrick criaram pela ponta e acionaram Lucca, que devolveu para o lateral na área. Iago foi derrubado e o juiz bateu pênalti. A cobrança convertida transformou-se no 100º gol de Damião pelo Inter. Em vantagem, o Inter controlou bem o jogo pelos quatro minutos seguintes, quando Danilo fez uma intervenção e acabou batendo de cabeça na coxa de Moledo.

Quando o jogo retornou, cinco minutos depois, o Santos foi para o ataque, com diversos lançamentos, testando o camisa 1 do Inter, que pareceu um pouco afetado com a batida. No entanto, a melhor chance foi por baixo. Sasha recebeu por trás da marcação aos 44 e bateu rasteiro. A bola beijou a trave e saiu, na melhor oportunidade dos donos da casa.

Reação imediata garante vitória

Reexaminado no intervalo, Danilo Fernandes não voltou para o segundo tempo. E o jovem Daniel entrou numa fogueira. Aos 3 minutos, o árbitro viu pênalti de Moledo em Gabriel. Ele mesmo cobrou e marcou, batendo no canto oposto do goleiro colorado.

Porém, nem deu tempo de lamentar. No primeiro ataque após o reinício, Lucca teve falta para cobrar rente à lateral, pela meia esquerda. Levantou na cabeça de Victor Cuesta que, com um leve desviou, venceu Vanderlei e recolocou o Inter na frente do marcador. Em meio às comemorações coloradas, o zagueiro Lucas Veríssimo fez fortes reclamações com o árbitro assistente. Levou cartão vermelho.

Com um a mais, o Inter tratou de administrar o jogo, trocando passes longos e botando os santistas para correr – e se desgastar fisicamente. Quando chegava na frente, um erro recorrente no último passe atrapalhou a criação de jogadas. Odair, então, trocou Lucca por Nico López para tentar resolver o problema.

Apesar de ter um a menos, o Santos cresceu na parte final. Apos 36, Gustavo Henrique arriscou um forte chute de fora da área, que por pouco não entrou no canto direito. Três minutos depois, Rodrygo teve falta na risca da grande área para cobrar. Acertou a barreira colorada. A pressão ainda seguiu depois disso e, na última oportunidade, Léo Cittadini dominou e chutou de dentro da grande área. Foi para fora e a vitória na Vila, pela terceira vez em quatro anos, era vermelha e branca.

Brasileirão – 11ª rodada

Santos 1

Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Diego Pituca, Renato e Jean Mota; Eduardo Sasha (Léo Cittadini), Gabriel (Gustavo Henrique) e Rodrygo. Técnico: Jair Ventura.

Inter 2

Danilo Fernandes (Daniel); Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick, Lucca (Nico López) e William Pottker; Leandro Damião. Técnico: Odair Hellmann

Gols: Leandro Damião (33/1), Gabriel (5/2), Victor Cuesta (7/2)

Cartões amarelos: Jean Mota, Diego Pituca e Bruno Henrique; William Pottker, Edenilson, Rodrigo Dourado e Rossi

Expulsão: Lucas Veríssimo

Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães, auxiliado por Luiz Cláudio Regazone e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (trio do RJ)

Local: Vila Belmiro, em Santos

Ainda não há comentários

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

Polícia segue realizando buscas e até o momento uma pessoa foi presa.

Eles confessaram o crime após serem detidos no Loteamento 8, Bairro Canabarro.

Engenheira Civil Júlia Rodrigues Cardoso fala sobre a importância de um projeto bem elaborado para a realização da obra.

Motocicleta estava com placa que pertencia a um carro de Canoas.