Giro do Vale / Geral / País

Trabalhadores podem consultar a partir de segunda se têm abono salarial a receber

Crédito para quem tem conta na Caixa começa a ser feito no dia 24 de julho.

Crédito: Divulgação

A partir da próxima segunda-feira (16), trabalhadores vinculados ao PIS podem consultar se têm saldo relativo ao abono salarial 2017 a receber. Conforme a Caixa Econômica Federal, a checagem poderá ser feita de três formas: no aplicativo Caixa Trabalhador, nesta página ou pelo Atendimento Caixa ao Cidadão (0800-726-0207). No banco, são feitos os pagamentos a empregados da iniciativa privada. Para servidores públicos, vinculados ao Pasep, a consulta será liberada na terça-feira (17) por meio da Central de Atendimento do Banco do Brasil, nos telefones 4004-0001 ou 0800-7290001.

O abono salarial ano-base 2017 começa a ser sacado neste mês. O calendário foi definido em 26 de junho, durante a reunião do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), na sede do Ministério do Trabalho, em Brasília. A estimativa é de que sejam destinados R$ 18,1 bilhões a 23,5 milhões de trabalhadores.

Quem nasceu entre julho e dezembro recebe o benefício em 2018. Os nascidos entre janeiro e junho terão o recurso disponível em 2019 (confira tabela abaixo). Em qualquer situação, o dinheiro ficará à disposição do trabalhador até 28 de junho de 2019, prazo final para o pagamento.

Os primeiros a receber são os nascidos em julho (para PIS) ou pessoas com inscrição de final zero (para funcionários públicos vinculados ao Pasep, que recebem no Banco do Brasil) — para eles, o saque estará disponível a partir do dia 26 de julho. Para aqueles que têm direito ao benefício, nasceram em julho e possuem conta na Caixa, o crédito em conta será feito ainda antes, em 24 de julho.

Para correntistas do Banco do Brasil (BB), o crédito será efetuado a partir do terceiro dia útil anterior ao início de cada período de pagamento, conforme estabelecido no cronograma abaixo. O BB ainda não informou a partir de que data será possível consultar o saldo.

Abono salarial 2007

Onde sacar?
Os empregados da iniciativa privada, vinculados ao PIS, sacam o dinheiro na Caixa Econômica Federal. Para os funcionários públicos, associados ao Pasep, a referência é o Banco do Brasil. Os correntistas terão o benefício creditado em conta no período estabelecido no calendário.

Como consultar se tenho saldo?
– Para consultar informações sobre abono salarial e cotas do PIS e realizar saques dos benefícios a que tem direito, o trabalhador da iniciativa privada precisa do Cartão do Cidadão. No portal ou aplicativo, ele consulta com o número do PIS, NIS ou NIT e a Senha Cidadão.

– Para servidores públicos, vinculados ao Pasep, a consulta será liberada na terça-feira (17) por meio da Central de Atendimento do Banco do Brasil nos telefones 4004-0001 ou 0800-7290001.

Quem tem direito?
– Para ter direito ao abono salarial do PIS/Pasep, é necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos um mês em 2017 com remuneração média de até dois salários mínimos.

– Além disso, o trabalhador tinha de estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Que valor é pago?
– A quantia que cada trabalhador tem para receber é proporcional ao número de meses trabalhados formalmente em 2017.

– O valor do abono salarial será calculado na proporção 1/12 do salário mínimo vigente na data do pagamento. Ou seja, o valor máximo é de R$ 954 e, o mínimo, de R$ 80.

– Quem trabalhou durante todo o ano receberá o valor cheio. Quem trabalhou por apenas 30 dias receberá o valor mínimo.

Calendário de pagamento do abono salarial ano-base 2017

PIS

PASEP

 

GaúchaZH

Veja mais imagens

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Houve perseguição por várias ruas até que o condutor bateu de frente em outro veículo

A correção para quem recebe este lote do IR 2018 é de 2,58%

Amanhecer será frio, mas logo temperatura melhora ao longo do dia

Operação apura suposta fraude em licitações no Daer