Giro do Vale / Destaque / Estado / Política

Eduardo Leite e Sartori disputarão segundo turno para o governo do RS

Novo governador do Estado será conhecido no dia 28 de outubro.

Foto: Divulgação

Os candidatos Eduardo Leite (PSDB) e José Ivo Sartori (MDB) disputarão o segundo turno das eleições para o governo do Rio Grande do Sul. Com 100% das urnas apuradas, o ex-prefeito de Pelotas atingiu 35,90%, com um total de 2.143.603 de votos válidos. O atual governador teve 1.857.335 votos, um total de 31,60%. O segundo turno está marcado para o dia 28 de outubro.

Esta é a primeira eleição desde 1990 em que o PT não foi para o segundo turno no Rio Grande do Sul. Candidato petista, Miguel Rossetto ficou em terceiro lugar, com 17,62% dos votos.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em seguida ficaram Jairo Jorge (PDT), com 11,28%; Mateus Bandeira (Novo), com 3,47%; Roberto Robaina (PSOL), com 0,64%; Julio Flores (PSTU), com 0,15%.

Aos 33 anos, Eduardo Leite é o mais jovem aspirante ao Piratini. O advogado e ex-prefeito de Pelotas quer imprimir ao Estado uma gestão inspirada na iniciativa privada, com mudança no plano de carreira dos servidores e criação de metas e indicadores de desempenho para professores e policiais.

Já o candidato à reeleição José Ivo Sartori aposta na imagem do “gringo que faz o que precisa ser feito” para se tornar o primeiro governador reeleito do Estado. Durante o primeiro turno, focou suas propostas em dar continuidade às medidas de equilíbrio fiscal e fechar o acordo com a União para suspender a dívida por três anos.

Os gaúchos irão conhecer o governador que irá comandar o Estado pelos próximos quatro anos na noite de 28 de outubro. A posse será em 1º de janeiro de 2019.

 

GaúchaZH

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Um adolescente também foi levado à Delegacia para ser ouvido

Próximo sorteio ocorre no sábado

Homem é apreendido com crack em Teutônia

Eles arrombaram a porta do automóvel e ainda picharam escrita da facção “Os Manos” na parede do colégio

Tricolor venceu o co-irmão nos pênaltis, por 3 a 2 depois de muita tensão e nervosismo