Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter bate Vitória e é segundo pelo saldo de gols

Gols de Damião e D’Alessandro, em pênalti mal marcado, deram os três pontos ao Colorado.

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

De virada, com sufoco. Assim foi a vitória colorada em cima do Vitória – 2 a 1 – na tarde deste domingo no Beira-Rio. Com os três pontos, o Colorado chegou aos 53 pontos, mesmo número do Palmeiras e só fica em 2º pelo critério de desempate saldo de gols: 23 contra 18. O São Paulo é o terceiro com 52, após empatar com o Botafogo. O Grêmio fecha o G4 com 50.

Depois do trio de arbitragem errar em um gol mal anulado do Colorado, o árbitro Savio Pereira Sampaio, do Distrito Federal, deu um pênalti que a bola bateu na mão de um jogador baiano fora da área. Damião, de cabeça, D’Alessandro, de pênalti, e Emerson Santos, contra, marcaram os gols.

O Inter volta aos gramados na próxima sexta-feira, às 19h, na Ilha do Retiro, para enfrentar o Sport. Já o Vitória recebe o Santos, no mesmo dia, mas às 21h30min, no Barradão.

Gol contra no começo

A partida começou com uma trapalhada defensiva do Inter. Logo a dois minutos, Emerson Santos marcou um gol contra. Após lateral da direita de ataque, Rodrigo Andrade disputou de cabeça com a defesa colorada e a bola foi em direção ao gol do Inter. Emerson Santos tentou atrasar de cabeça para Marcelo Lomba, mas não viu a saída do goleiro e a bola foi parar no fundo das redes. Com a vantagem no placar, o Vitória se fechou no campo defensivo para tentar ampliar nos contra-ataques.

Nos primeiros 13 minutos, o Colorado não conseguia chegar próximo da área baiana. Em especial, pela dificuldade de armar jogadas ofensivas no meio. A opção era buscar as laterais. Em uma jogada pela região do gramado, aos 14, Nico López foi derrubado. D’Alessandro cobrou falta da direita de ataque, a bola bateu no poste esquerdo e na cabeça do goleiro Ronaldo e foi afastada pela defesa.

Nas duas vezes que conseguiu imprimir velocidade no ataque, aos 20, com Nico López, e aos 33, com Leandro Damião, a arbitragem anulou as jogadas por impedimento dos atacantes. Até o final do primeiro tempo, o Colorado teve mais posse de bola, mas seguiu sem conseguir furar o bloqueio defensivo armado por Paulo César Carpegiani. Aos 46, Nico invadiu a área, driblou o marcador e arrematou sobre o poste de Ronaldo.

Damião empata de cabeça e D’Ale vira em pênalti mal marcado

O Inter voltou para o segundo tempo pressionando o adversário, mas com o espaço congestionado pelos baianos, seguia com dificuldade de criar oportunidades de gols. Aos dois, Nico López tentou colocar na cabeça de Cuesta, dentro da área, mas a bola foi forte e o zagueiro não alcançou. Aos 10, Odair Hellmann retirou Pottker e colocou Camilo.

Sete minutos depois, Damião recebeu lançamento pela esquerda de ataque e, na saída de Ronaldo, bateu. Ramon, em cima da linha, evitou o que seria o empate do Inter. Aos 18, Cuesta não desistiu de uma jogada no campo ofensivo e tirou a bola com um carrinho. Edenilson pegou a sobra e cruzou. Leandro Damião saltou mais que o marcador e cabeceou para o chão. A bola quicou e tirou Ronaldo da jogada: 1 a 1.

Logo após o gol, Damião, com dores, deixou o gramado para a entrada de Rossi. Aos 25, Nico López marcou o gol, mas a arbitragem anulou a jogada por impedimento de Camilo. Entretanto, a imagem da televisão mostra o meia em condições de jogo. No lance seguinte, o uruguaio recebeu sozinho na entrada da área, levantou a bola e bateu, mas Ronaldo fez a defesa.

Aos 33, Camilo marca o gol, mas a arbitragem, de novo, assinala impedimento no momento do chute. Três minutos depois, Camilo cobrou falta da esquerda de ataque, Lucas Fernandes colocou a mão na bola e Savio Pereira Sampaio apontou para a marca do pênalti. A imagem mostra que o jogador do Vitória estava fora da área. Aos 40, D’Alessandro bateu forte próximo ao poste direito de Ronaldo: 2 a 1 e a virada. Na sequência, Cuesta fez falta dura e recebeu o cartão amarelo, o terceiro e não enfrenta o Sport, em Recife. O jogo terminou com muita confusão e cobrança dos jogadores do Vitória sobre a arbitragem.

Brasileirão 2018 – 27ª Rodada

Inter 2

Marcelo Lomba; Fabiano, Emerson Santos, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, D’Alessandro, Nico López (Jonatan Alvez) e William Pottker (Camilo); Leandro Damião (Rossi).

Técnico: Odair Hellmann.

Vitória 1

Ronaldo; Jeferson, Lucas Ribeiro, Ramon e Fabiano; Marcelo Meli (Wallyson), Léo Gomes, Yago e Rodrigo Andrade; Léo Ceará (André Lima) e Neilton (Lucas Fernandes).

Técnico: Paulo César Carpegiani.

Gols: Emerson Santos – contra (2min/1ºT) e Leandro Damião (18min/2ºT) e D’Alessandro (40min/2ºT)

Cartões amarelos: Ronaldo, Jeferson, Fabiano, Neilton, Lucas Fernandes e Léo Gomes (V) e D’Alessandro, Cuesta (3º) e Edenílson (3º)

Público: 37.070

Renda: R$ 921.900,00

Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)

Auxiliares: Daniel Henrique da Silva Andrade e Ciro Chaban Junqueira (Ambos do DF)

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Condutor de 26 anos saiu ileso do acidente

Ao menos 450 pessoas ficaram feridas na série de atentados contra igrejas e hotéis de luxo

A chuva deve se concentrar do Centro para o Norte do Estado

Crime teria ocorrido na frente do filho da vítima, e seu companheiro é o principal suspeito