Giro do Vale / Destaque / Polícia

Acusado de matar menino de apenas dois anos é preso, e confessa o crime

“Não queria que ele morresse, ele nem chorou”, disse o suspeito

Foto: Divulgação / Polícia Civil

A Brigada Militar (BM) de Santa Cruz prendeu, na noite desta quinta-feira, dia 6, o suspeito da morte do menino Enzo Gabriel Quintana Dilemburg, de apenas dois anos de idade, em Encruzilhada do Sul. O homem, identificado como Jonatas Gomes de Melo, padrasto da criança, foi encontrado em uma residência de uma familiar, no Loteamento Beckenkamp, após denúncia anônima recebida pela BM.

Melo confessou à polícia ter matado o enteado, dentro da casa onde morava com a mãe da vítima, em Encruzilhada. A confissão ocorreu durante interrogatório da delegada Raquel Schneider, após o homem ter sido capturado pela Brigada Militar no Loteamento Beckenkamp.

Segundo o relato do indivíduo à polícia, ele chegou em casa, por volta das 2h da madrugada desta quarta, dia 12, drogado e bêbado. Melo contou que tomou um remédio calmante, dormiu, acordou, bateu na criança e voltou a dormir. Na manhã seguinte, percebeu que a criança estava gelada, acordou a mãe e fugiu. Conforme a delegada, o homem declarou que a intenção não era matar a criança. “Não queria que ele morresse, ele nem chorou”, disse o suspeito.

Além disso, o padrasto de Enzo contou que praticou as agressões com as mãos. Hoje, ao ser preso, a BM encontrou Jonatas escondido embaixo de uma cama, na casa de uma familiar, em Santa Cruz do Sul. Mesmo com a tentativa de escapar, ele não demonstrou resistência e acabou confessando o homicídio na delegacia.

Conforme a delegada, a mãe de Enzo relatou que ele já havia agredido o menino pelo menos uma vez. “Ela relatou que esse fato aconteceu há cerca de três meses. Na ocasião ela também teria sido agredida. O agressor então saiu de casa, mas acabou voltando”, disse.

 

Portal Arauto

Comentários

  1. um aí disse:

    Esse aí tem que ser julgado, condenado e pegar a lei do Bolsonaro de não sair mais da cadeia enquanto não cumprir sua pena! Nada de semi aberto ou indulto! 30 anos pra ele!

    • Anônimo disse:

      E ela tenque ser presa também por ter aceitado ele ter batido a primeira vez ,ela é mais senvergonha que ele ,talvez se ela não tivesse aceitado desde a primeira vez não tivesse acontecido isto…cadeia para os dois assassinos

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

Corpo estava próximo ao Rancho Bonanza

Trio armado rendeu as duas pessoas que estavam no veículo

Regiões mais afetadas são monitoradas pela RGE e pela RGE Sul