Giro do Vale / Polícia / Teutônia

Morador de rua invade festa de Natal e esfaqueia três, em Teutônia

Vítimas foram encaminhadas para atendimento no Hospital Ouro Branco, e o autor foi preso em flagrante

Uma confraternização de Natal terminou em briga e três pessoas esfaqueadas na noite desta segunda-feira, dia 24, no bairro Canabarro, em Teutônia. Conforme a Brigada Militar (BM) a confusão iniciou por volta das 22h45, em uma residência, na Rua Bruno Driemeyer.

Dois homens, pai e filho, de 57 e 32 anos, foram feridos na região do abdômen, e encaminhados para o Hospital Ouro Branco, havendo necessidade de passarem por cirurgia. A terceira vítima, de 61 anos, foi golpeada no braço sendo também atendida na casa de saúde e posteriormente liberada.

O acusado, de 45 anos, foi preso ao ser flagrado com uma faca de cabo branco nas mãos. Ele foi conduzido até a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Lajeado, para o auto de prisão em flagrante por tentativa de homicídio.

O homem, que consta como morador de rua, foi recolhido ao Presídio. De acordo com as vítimas, o suspeito é usuário de drogas, e foi ao local da festa pedir o valor de R$ 10 – valor que foi cedido. Posteriormente ele teria retornado e novamente solicitado o mesmo valor. Neste momento teria sido negado, iniciando-se a discussão e a briga que resultou nos feridos por arma branca.

 

Grupo Independente

Comentários

  1. Fernanda Da Silva disse:

    Que bom que as notícias de vcs são sempre completas, assim se são conhecidos ou parentes a gente sabe….Parabéns 🤔

  2. Anônimo disse:

    Olá …näo é verdadeira essa história aí … Eles são meus vizinhos ….todos vivem juntos na mesma casa …bebem sempre e termina em briga … Ele não é morador de rua e não invadiu essa festinha !!!

  3. Anônimo disse:

    O nome das vitimas

  4. Anónimo disse:

    Acho improvável que este município tenha morador de rua …

Publicidade

Últimas Notícias

Tricolor venceu o co-irmão nos pênaltis, por 3 a 2 depois de muita tensão e nervosismo

Chuva isolada pode atingir alguns pontos do Estado

O documento chegou nesta terça-feira, dia 16, ao TJ e aguarda decisão.

Plano foi visto como uma “cortina de fumaça”