Giro do Vale / Destaque / Estado / Polícia

Seis criminosos e um refém, morrem após ataque a bancos no Norte do RS

A BM apreendeu mais de R$ 115 mil, armas e munição com quadrilha

Foto: Reprodução WhatsApp

A Brigada Militar (BM) confirmou que pelo menos seis criminosos que participaram dos assaltos em agências bancárias de Ibiraiaras, no Nordeste do Estado, e Três Palmeiras, na região do Alto Uruguai, foram mortos durante confronto com policiais do Batalhão de Operações Especiais (BOE) em um matagal no município de Ibiraiaras. Inicialmente, a BM havia informado seis mortos, depois corrigiu para sete e, em seguida, confirmou seis.

De acordo com o comandante do 1ºBOE, tenente-coronel Claudio dos Santos Feoli, integrantes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) invadiram a mata, localizada em uma região de difícil acesso, e foram recebidos a tiros pelos bandidos. “Foram cinco ou seis confrontos, em um intervalo de uma hora”, afirmou o oficial.

Pelo menos 40 policiais do BOE foram mobilizados para o Nordeste do Estado, além de reforço aéreo. De acordo com Feoli, o local onde os criminosos foram abatidos não tem sinal de telefonia. “Ao todo, temos cerca de 80 policiais naquela região.

Refém acabou morto 

Mais cedo, a quadrilha fortemente armada atacou o Banrisul e o Banco do Brasil na cidade de Ibiraiaras, que ficam uma ao lado da outra. Eles ainda tentaram assaltar a lotérica da cidade, mas a ação não foi bem sucedida. Segundo o secretário de administração da prefeitura, Sérgio Baldasso, houve uma vítima fatal e um ferido. Um dos reféns acabou morrendo no hospital Autarquia Municipal São José, que pertence a Ibiraiaras. Rodrigo Mocelin da Silva era funcionário do Banco do Brasil.

Em Três Palmeiras, na região da zona da Produção, o ataque ao banco Sicredi ocorreu por volta das 13h30min. Segundo o prefeito Silvânio Antônio Dias, a ação criminosa foi similar a que ocorreu no município em fevereiro deste ano. “Eles estavam fortemente armados. Fizeram um cordão humano e levaram um segurança como refém, porém, ele foi liberado pouco tempo depois”, comentou ele.

Foto: Reprodução WhatsApp

Material recuperado

A Brigada Militar apreendeu mais de R$ 115 mil com a quadrilha. São notas de R$ 100, R$ 50, R$ 20, R$ 10 e R$ 2. Mas a contagem ainda não terminou. Ainda falta somar a grande quantidade de moedas encontradas em bolsas usadas pelos criminosos.

Além do dinheiro, foram apreendidas cerca de dez armas, entre metralhadoras, revólveres e pistolas, munição, coletes à prova de balas e celulares.

Correio do Povo

Veja mais imagens

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Ainda não há comentários

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

Corpo estava próximo ao Rancho Bonanza

Trio armado rendeu as duas pessoas que estavam no veículo

Regiões mais afetadas são monitoradas pela RGE e pela RGE Sul