Giro do Vale / Destaque / Estado / Polícia

Seis criminosos e um refém, morrem após ataque a bancos no Norte do RS

A BM apreendeu mais de R$ 115 mil, armas e munição com quadrilha

Foto: Reprodução WhatsApp

A Brigada Militar (BM) confirmou que pelo menos seis criminosos que participaram dos assaltos em agências bancárias de Ibiraiaras, no Nordeste do Estado, e Três Palmeiras, na região do Alto Uruguai, foram mortos durante confronto com policiais do Batalhão de Operações Especiais (BOE) em um matagal no município de Ibiraiaras. Inicialmente, a BM havia informado seis mortos, depois corrigiu para sete e, em seguida, confirmou seis.

De acordo com o comandante do 1ºBOE, tenente-coronel Claudio dos Santos Feoli, integrantes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) invadiram a mata, localizada em uma região de difícil acesso, e foram recebidos a tiros pelos bandidos. “Foram cinco ou seis confrontos, em um intervalo de uma hora”, afirmou o oficial.

Pelo menos 40 policiais do BOE foram mobilizados para o Nordeste do Estado, além de reforço aéreo. De acordo com Feoli, o local onde os criminosos foram abatidos não tem sinal de telefonia. “Ao todo, temos cerca de 80 policiais naquela região.

Refém acabou morto 

Mais cedo, a quadrilha fortemente armada atacou o Banrisul e o Banco do Brasil na cidade de Ibiraiaras, que ficam uma ao lado da outra. Eles ainda tentaram assaltar a lotérica da cidade, mas a ação não foi bem sucedida. Segundo o secretário de administração da prefeitura, Sérgio Baldasso, houve uma vítima fatal e um ferido. Um dos reféns acabou morrendo no hospital Autarquia Municipal São José, que pertence a Ibiraiaras. Rodrigo Mocelin da Silva era funcionário do Banco do Brasil.

Em Três Palmeiras, na região da zona da Produção, o ataque ao banco Sicredi ocorreu por volta das 13h30min. Segundo o prefeito Silvânio Antônio Dias, a ação criminosa foi similar a que ocorreu no município em fevereiro deste ano. “Eles estavam fortemente armados. Fizeram um cordão humano e levaram um segurança como refém, porém, ele foi liberado pouco tempo depois”, comentou ele.

Foto: Reprodução WhatsApp

Material recuperado

A Brigada Militar apreendeu mais de R$ 115 mil com a quadrilha. São notas de R$ 100, R$ 50, R$ 20, R$ 10 e R$ 2. Mas a contagem ainda não terminou. Ainda falta somar a grande quantidade de moedas encontradas em bolsas usadas pelos criminosos.

Além do dinheiro, foram apreendidas cerca de dez armas, entre metralhadoras, revólveres e pistolas, munição, coletes à prova de balas e celulares.

Correio do Povo

Veja mais imagens

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Segundo a vítima,as agressões já vinham acontecendo há mais dias

Novos cadastros podem ser realizados até as 23h59min pelo site ou aplicativo da Caixa

Proposta de Emenda Constitucional, que já havia passado pelo Senado, foi aprovada em dois turnos e promulgada pelo Congresso Nacional

No Vale do Taquari faz mínima de 7ºC e a máxima não deve passar dos 12ºC