Giro do Vale / Geral / País

Número de mortos em Brumadinho aumenta para 37

A barragem de cidade localizada a cerca de 60 km de Belo Horizonte se rompeu na tarde de sexta-feira, dia 25

Foto: Divulgação

O governo de Minas Gerais atualizou na manhã deste domingo (27) o número de mortos para 37 na tragédia de Brumadinho (MG).  A barragem do município, localizado a cerca de 60 quilômetros de Belo Horizonte, rompeu-se na tarde de sexta-feira, dia 25. A tragédia deixou debaixo da lama boa parte das instalações do complexo Córrego do Feijão, que pertence à mineradora Vale do Rio Doce. 

Em número de mortos, a tragédia supera o desastre registrado há três anos em Mariana, também em Minas Gerais, quando a barragem de Fundão se rompeu e deixou 19 pessoas mortas. 

Neste domingo, os moradores das comunidades Córrego do Feijão e Tejuco, na área atingida pela tragédia de Brumadinho (MG), foram despertados com o ressoar de uma sirene às 5h30min e deixaram suas casas.

O alerta de evacuação foi dado, segundo o porta-voz do Corpo de Bombeiros, tentente Pedro Aihara, devido à elevação do risco de rompimento da barragem B6, que compõe o sistema da mina onde já havia ocorrido o problema, na última sexta-feira, dia 25. Essa barragem, cheia de água, vinha passando por bombeamento desde a tarde de sábado, dia 26, mas choveu na região, o que pode ter agravado a situação.

Os moradores estão sendo levados para áreas nas mesmas comunidades, porém em locais mais altos, sob orientação das equipes de socorristas.

GaúchaZH

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Três veículos se envolveram no acidente na altura do Km 344, próximo ao Guinhos Sansão

A vítima foi espancada, torturada, jogada em um terreno baldio e queimada

Com a colisão, a carreta ficou atravessada na rodovia. O trânsito chegou a ficar interrompido em ambos os sentidos

Uma van do transporte universitário de Boqueirão do Leão, com destino a Lajeado, e uma Saveiro e uma Saveiro se envolveram no acidente