Giro do Vale / Esporte / Inter

Com gol de Moledo, Inter vence o Brasil de Pelotas no Beira-Rio

Titulares conquistaram a primeira vitória no Gauchão

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

Foi no sufoco e com direito a gol chorado, mas o Inter conseguiu a sua segunda vitória no Campeonato Gaúcho – a primeira com o time titular. Na noite desta segunda-feira, a equipe de Odair Hellmann dominou o Brasil de Pelotas no Beira-Rio, criou várias chances de gol, porém errou demais na definição das jogadas. O triunfo foi pelo placar mínimo graças a um gol de Rodrigo Moledo aos 31 minutos do segundo tempo.

A vitória foi construída depois das trocas de Odair Hellmann e teve a participação de Pedro Lucas, que entrou no lugar de um apagado Tréllez. Com os três pontos conquistados nesta noite, o Inter chega a sete e é o quinto colocado no Gauchão. O Colorado volta a campo no domingo, às 17h, para enfrentar o Juventude no Alfredo Jaconi. Penúltimo colocado ainda sem vitória no Gauchão, o Brasil de Pelotas receberá o Aimoré no domingo, às 18h, no Bento Freitas.

Mudança de esquema e início promissor

Após quatro jogos – apenas dois com os titulares –, o Inter entrou em campo para enfrentar o Brasil de Pelotas pressionado. Com os jogos que abriram a quinta rodada do Gauchão no final de semana, o Colorado iniciou a partida em uma incômoda oitava colocação e correndo o risco de sair do G8. O técnico Odair Hellmann mexeu no posicionamento do seu time com D’Alessandro sendo adiantado alterando o esquema do 4-1-4-1 para o 4-2-3-1. Neilton foi a novidade no lugar de William Pottker, que sofreu uma fratura no nariz no empate com o Veranópolis na última quarta-feira.

E o começo colorado foi promissor no Beira-Rio. O Inter conseguiu rodar bem a bola e criou cinco chances – três delas claras – nos primeiros 16 minutos. A primeira chegada colorada veio em um passe em profundidade de D’Alessandro, que deixou Iago em boa condição para cruzar. O gol só não saiu porque Tréllez chegou atrasado e não conseguiu a finalização. O lance já mostrou um caminho para o Inter, que teve no corredor esquerdo com Iago um espaço para explorar durante todo o primeiro tempo.

A primeira grande chance de gol veio logo depois, aos 13. Dessa vez foi Nico López quem lançou Iago, que acertou o cruzamento. Tréllez se antecipou ao marcador e desviou com o pé para defesa de Carlos Eduardo, que mandou para escanteio. O goleiro xavante voltou a aparecer bem no minuto seguinte. Em chute de D’Alessandro, ele desviou antes da bola bater no travessão. Moledo mandou para as redes no rebote, mas o lance gol foi anulado por impedimento do zagueiro.

O Inter seguiu bem no jogo e chegou novamente em jogada da dupla D’Alessandro/Iago. O camisa 10 lançou o lateral às costas da defesa. Iago, porém, demorou para tocar para Nico López. Quando o passe saiu, a marcação já havia chegado e o uruguaio não conseguiu a finalização.

Após o bom início, porém, o Inter caiu de rendimento. Os espaços já não eram encontrados e o time passou a mostrar nervosismo. Edenilson e Dourado exageraram nos erros nas viradas de jogo e até D’Alessandro começou a dar passes que não costuma errar, o que começou a gerar incômodo na torcida.

Inter volta a pressionar, mas sem sucesso

Aos 31, o Inter voltou a levar perigo e foi em grande lance de Neílton. O atacante recebeu na esquerda e deu um passe em profundidade para Edenilson, que definiu em um toque, mas Carlos Eduardo saiu de forma arrojada para fazer a defesa. Logo depois D’Alessandro voltou a aparecer. O argentino achou Iago em grande lançamento. O lateral tentou o cruzamento para Tréllez e Heverton apareceu para tirar quando o gol estava aberto para o centroavante finalizar.

O jogo foi para o intervalo sem gols apesar da pressão do Inter. O Colorado terminou a primeira etapa com 11 finalizações – quatro delas no gol – contra nenhuma do Brasil de Pelotas, que apenas se defendeu nos primeiros 45 minutos.

Odair faz mudanças e Inter chega ao gol

Se no primeiro tempo o Inter explorou muito o lado esquerdo, na etapa final o lado direito foi por onde o time buscou os ataques. D’Alessandro saiu do centro do campo e passou a jogar aberto pela direita se aproximando do lateral Bruno. Com isso, Nico López centralizou e começou a formar uma dupla de ataque com Tréllez.

A mudança de posicionamento de Odair quase deu certo aos 8. D’Alessandro, pela direita, fez a jogada e cruzou procurando Moledo, que não conseguiu o desvio e Carlos Eduardo fez a defesa. O goleiro xavante apareceu bem na sequência em chute cruzado de Bruno, que ele defendeu com um tapa para tirar a bola da pequena área.

Mais perto do gol, Nico López teve a chance aos 10 minutos em lance que invadiu a área, fez o corte e acabou travado por Heverton na hora do chute. Logo depois, Odair Hellmann fez a primeira troca, centroavante por centroavante: Pedro Lucas entrou no lugar de Tréllez, de atuação apagada. No Brasil, o técnico Paulo Roberto Santos também mexeu no comando do ataque com Daniel Cruz na vaga de Michel.

O time visitante, que no primeiro tempo apenas se defendeu, começou a ameaçar. Com o Inter já desesperado pelo gol, os espaços foram aparecendo. A primeira chance xavante foi em bola parada. O lateral Ricardo Luz bateu a falta, Bruno desviou e a bola bateu no travessão antes de sair pela linha de fundo. Sousa teve uma oportunidade depois ao aproveitar jogada de Branquinho. O volante finalizou da entrada da área e mandou perto.

Odair seguiu tentando acertar seu time nas trocas. Sarrafiore foi chamado para o lugar de Neilton. O argentino entrou para jogar próximo de Pedro Lucas no centro do ataque. D’Alessandro seguiu aberto pela direita e Nico López foi para a esquerda.

A insistência do Inter finalmente foi premiada aos 31 minutos – e teve o dedo de Odair. Pedro Lucas, a aposta do treinador no centro do ataque, fez o pivô na entrada da área e foi derrubado por Heverton. D’Alessandro bateu a falta e acertou a barreira. Dourado apanhou o rebote e chutou torto para defesa de Carlos Eduardo, que deu o rebote nos pés de Rodrigo Moledo. O zagueiro empurrou para as redes e tirou o Colorado do sufoco, 1 a 0.

O gol aliviou a tensão no Beira-Rio e Odair Hellmann pôde até dar ritmo para um titular que volta de lesão. Zeca entrou no lugar de Bruno para jogar seus primeiros minutos na temporada. Animada, a torcida aplaudiu Bruno na saída de campo mostrando uma diferença no clima no estádio.

Responsável por sofrer a falta que gerou o lance do gol do Inter, Pedro Lucas quase marcou o seu aos 40 minutos. Na jogada, Nico López fez o drible dentro da área e serviu o garoto, que chutou alto, mas Carlos Eduardo deu um tapa salvador para impedir o gol e deixar o placar em 1 a 0 para o Inter, como terminou o jogo.

Gauchão 2019 – 5ª rodada

Inter – 1

Marcelo Lomba; Bruno (Zeca), Moledo, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado; Nico López, Edenilson, D’Alessandro e Neilton (Sarrafiore); Tréllez (Pedro Lucas). Técnico: Odair Hellmann.

Brasil de Pelotas – 0

Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Leandro Camilo, Heverton e Bruno Santos; Sousa, Leandro Leite, Washington (Boquita); Branquinho, Douglas Baggio; Michel (Ricardo Luz). Técnico: Paulo Roberto Santos.

Gols: Rodrigo Moledo (31min/2T)

Cartões amarelos: Bruno, Sarrafiore (INT); Douglas Baggio, Heverton, Sousa, Leandro Leite (BRA)

Árbitro: Leandro Vuaden.

Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS).

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Condutor de um dos veículos envolvidos, fugiu do local

Ações foram na madrugada desta sexta, dia 19, na região central

Moto bateu em carro que estava parado, e condutor não resistiu aos ferimentos

Brigadiano teve fratura frontal do crânio. Ele está internado na UTI. Fato ocorreu após o Gre-Nal