Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Com um homem a menos, Grêmio segura empate com Brasil de Pelotas

Equipes tiveram chance de marcar, mas partida terminou em 0 a 0 no Bento Freitas

Foto: Lucas Uebel / Grêmio

O Grêmio não conseguiu repetir neste domingo, diante do Brasil de Pelotas, as boas atuações de rodadas anteriores. Depois de perder pelo menos três chances de gol, o time tricolor empatou em 0 a 0 com o Xavante no Bento Freitas. A equipe gremista ainda teve Juninho Capixaba expulso por simulação. 

Com o resultado, o Tricolor manteve a liderança do Gauchão com 17 pontos. O Brasil de Pelotas permaneceu na lanterna do campeonato com apenas quatro pontos somados. O próximo compromisso do Grêmio será contra o Veranópolis, na Arena, na segunda-feira, dia 25 de fevereiro. O Xavante virá a Porto Alegre para encarar o São José no dia 26. 

Grêmio domina e Pepê perde duas chances 

Sem a presença de Renato Portaluppi e querendo manter o embalo no Gauchão, o Grêmio entrou em campo para encarar o Brasil de Pelotas com um time alternativo. Geromel foi vetado pela comissão técnica e por isso o Tricolor ingressou no gramado do Bento Freitas com Paulo Miranda e Kannemann na zaga. 

Nos primeiros minutos já ficaram claras quais seriam as propostas de cada time no enfrentamento. O Grêmio, que gosta de ter a bola, começou a propor o jogo. Enquanto isso, o Brasil de Pelotas aceitava a tarefa de criar contra-ataques esporádicos para tentar surpreender o seu adversário. Os donos da casa conseguiram equilibrar o confronto com muita marcação. Além disso, o trabalho do Xavante era facilitado pela falta de criatividade gremista. 

A melhor e até então única alternativa do Grêmio era Juninho Capixaba. Pela esquerda, o lateral tentava criar o caminho para o gol do Brasil de Pelotas. Por vezes, ele conseguiu vencer a marcação e dar algum trabalho para a defesa adversária. O problema era o quesito conclusão, que tinha dificuldades em chegar perto da área. 

O Brasil de Pelotas tentou fazer bem o seu papel e aos 23 minutos deu o primeiro susto na defesa gremista. Daniel Cruz foi lançado na ponta-direita e chutou forte. O arremate cruzado foi observado pelo goleiro Júlio César e mostrou um dos defeitos do Tricolor no primeiro tempo. Ao mesmo tempo em que Capixaba se mandava para o campo de ataque, o lateral ficava sem cobertura, facilitando a chegada do Xavante.  

A partir dos 30 minutos, o Grêmio começo a encaixar jogadas interessantes e todas foram protagonizadas por Pepê. Aos 33, o garoto foi lançado dentro da área. Ele se livrou do marcador com um giro e chutou forte. Carlos Eduardo fez uma defesa muito boa e evitou o que seria o gol do Tricolor. Em seguida, aos 34, novamente Pepê apareceu dentro da área e, ao ficar cara a cara com Carlos Eduardo, chutou de bico. Mais uma vez, o arqueiro xavante estava atento e manteve o 0 a 0 no placar. 

O domínio gremista se estendeu até o fim do primeiro tempo e o problema de criatividade, que parecia ter sido resolvido, voltou a incomodar. O primeiro tempo chegou ao fim e o Grêmio teria mais 45 minutos para retomar o controle do jogo e ser mais objetivo. 

Grêmio pressiona, mas não consegue marcar 

As duas equipes voltaram para o segundo tempo sem modificações. O Grêmio, ao contrário do que fez na etapa inicial, foi para cima, com uma postura mais ofensiva, tanto que o Brasil de Pelotas demorou para ultrapassar o meio-campo. O defeito gremista ainda era a criatividade. A maioria das jogadas vinha do lado esquerdo, com Juninho Capixaba. 

O Brasil de Pelotas, por sua vez, aceitava a supremacia gremista e esperava por um contra-ataque para poder surpreender. Daniel Cruz e Luiz Eduardo já haviam usado desse expediente para dar trabalho para Kannemann e Paulo Miranda. Aos 11 minutos, o Xavante conseguiu permanecer no campo de ataque e conseguiu um escanteio. Após a cobrança da esquerda, o centroavante Luiz Eduardo subiu mais que a zaga adversária e cabeceou. Para a sorte de Julio Cesar, a bola subiu muito. 

O Grêmio, que até então não tinha concluído a gol, chegou ao ataque com Capixaba aos 13 minutos. O lateral fez um ótimo lançamento para Pepê dentro da área. O meia-atacante se viu, mais uma vez, na frente de Carlos Eduardo e tentou desviar para o gol, mas o goleiro foi melhor e evitou o tento com uma defesa em dois tempos. 

Com o objetivo de dar mais fôlego à equipe, o técnico interino do Xavante, Gustavo Papa, mandou a campo Boquita e Michel nos lugares de Washington e Luiz Eduardo. O Grêmio não ficou atrás e recorreu ao seu melhor atacante: Everton. O garoto entrou no lugar de Montoya, de atuação apagada. 

O Tricolor ficou mais perto de marcar o seu gol aos 19 minutos, após uma jogada de Rômulo pelo lado direito. O volante entregou a bola para Vizeu e o centroavante chutou forte de esquerda. A bola subiu demais e foi acompanhada pelo goleiro Carlos Eduardo. Outro bom momento do Grêmio ocorreu aos 25. Pepê tabelou com Jean Pyerre e tentou chutar rasteiro. O lance foi abafado pela defesa do Brasil de Pelotas. 

A presença de Everton tornou o ataque do Grêmio ainda mais perigoso. Aos 28, o camisa 11 se livrou da marcação e, da entrada da área, bateu de chapa na bola, obrigando o goleiro Carlos Eduardo a fazer mais uma boa defesa na partida. Quando o Grêmio era melhor, um lance modificou o panorama do confronto. Capixaba, que já tinha recebido um cartão amarelo, foi novamente advertido por conta de uma simulação. A nova punição gerou a expulsão, deixando o Grêmio com um homem a menos aos 35 minutos.  

Nos 10 minutos finais da partida, o Brasil de Pelotas teve mais posse de bola e ainda tentou tirar o zero do placar. O Grêmio, sem forças para reagir com um homem a menos, conseguiu segurar o ímpeto do time Xavante e preservou o 0 a 0 até o apito final.

Gauchão 2019 – 7ª rodada

Brasil de Pelotas 0
Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Leandro Camilo, Bruno Aguiar e Pará; Leandro Leite; Sousa, Washington (Boquita) e Luiz Eduardo (Michel); Branquinho e Daniel Cruz (Bruno Paulo). Técnico interino: Gustavo Papa.

Grêmio 0
Julio César; Leo Moura, Paulo Miranda, Kannemann e Capixaba; Michel, Rômulo, Montoya (Everton) e Jean Pyerre (Thonny Anderson); Pepê e Felipe Vizeu (Marcelo Oliveira). Técnico: Victor Hugo Signorelli.

Cartões Amarelos: Leandro Leite (B); Daniel Cruz (B); Capixaba (G); Paulo Miranda (G); 
Cartão Vermelho: Capixaba 
Local: estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS).
Árbitro: Jonathan Pinheiro.

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

São José dos Ausentes deve registrar -1ºC nas primeiras horas desta segunda-feira

Caminhão estava estacionado no acostamento da rodovia

Aspirantes venceram o Estudiantes de virada por 2 a 1, enquanto titulares ficaram no 0 a 0 com o Flor de Maio

Um dos motociclistas ficou gravemente ferido e foi socorrido pelo SAMU