Giro do Vale / Economia / País

Gasolina atinge maior preço de 2019 e há posto cobrando mais de R$ 5 por litro

E a tendência é de que ocorram novas elevações

Foto: Divulgação

Com a quarta alta consecutiva, a gasolina atingiu o maior preço de 2019 no Rio Grande do Sul. O litro custava em média R$ 4,453 na última pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, que encerrou a coleta no último sábado, dia 23, e considerou 362 postos de combustível. 

Foi uma elevação de R$ 0,06 em relação à pesquisa anterior. O preço mais alto foi encontrado em Bagé, com o litro já custando R$ 5,049. 

Até o início das elevações, a pesquisa da ANP tinha registrado 19 semanas de queda de preço. O pico foi em outubro do ano passado, com a gasolina custando em média R$ 4,953 no Rio Grande do Sul. 

Depois, a queda no preço do petróleo provocou redução na refinaria, na distribuidora e nos postos de combustível. Quando o “ouro negro” passou a registrar elevações no mercado internacional, o repasse ocorreu também na cadeia econômica dos combustíveis. 

A Petrobras não reduz o preço da gasolina na refinaria desde 2 de fevereiro. De lá para cá, o litro subiu 25% e já tinha registrado algumas elevações em janeiro. 

O preço do petróleo ainda está em alta no exterior, com a redução de produção. Há divergência entre especialistas sobre a tendência de preços. No entanto, o banco norte-americano Goldman Sachs divulgou projeção apontando que os preços do Brent passarão dos US$ 70 por barril no curto prazo. Já bateu os US$ 67.    

A elevação que está ocorrendo nos postos de combustível agora pressionará o preço de pauta da gasolina no Rio Grande do Sul. Abril deverá, portanto, ter novo aumento no valor usado para recolhimento do ICMS sobre o combustível. 

GaúchaZH

Comentários

  1. Anônimo disse:

    Parabéns aos eleitores do bozo, tirem as panelas do bolso traseiro (kkk) encham os tanques com elas. Esperem só pela contra-reforma da previdência que vai ferrar com os trabalhadores e dar mais benefícios aos militares….

Publicidade

Últimas Notícias

Brigadiano teve fratura frontal do crânio. Ele está internado na UTI. Fato ocorreu após o Gre-Nal

Colisão envolveu um Tempra de Caxias do Sul e um Corsa de Pato Branco-PR

Sexta-Feira Santa pode ter chuva isolada em alguns pontos do Estado

Um adolescente também foi levado à Delegacia para ser ouvido